O que fazer para ter uma vida mais duradoura e melhor? Na verdade esta resposta é muito ampla, mas existem uma série de coisas primordiais para quem quer alcançar este objetivo. O primeiro passo é entender que nunca é tarde demais para começar a ter hábitos saudáveis.

O que não fazer? Comer alimentos processados

A mudança alimentar é muito importante e a redução da ingestão de alimentos processados é talvez a principal. Durante o processamento destes alimentos, ocorre um aumento de sódio adicionado, mais gordura saturada, mais açúcar e muito menos fibras.

Qual é o resultado disso tudo? Maiores são as chances de desenvolver doenças cardiovasculares, hipertensão, câncer e diabetes. A melhor maneira de combater isso é consumir alimentos mais saudáveis como por exemplo os alimentos ricos em fibras, estes que estão diretamente ligados a uma maior longevidade de vida.

Como não viver bem? Guardar rancor

A sua saúde mental também é importante, visto que quando você está com o psicológico abalado, todo o seu corpo sofre igual ou pior. Raiva, ódio, rancor, tudo isso deve ser excluído da sua vida.

Todos estes sentimentos citados fazem com que o nível de cortisol aumente no seu organismo e como consequência, ocorre o aumento do estresse e da ansiedade, afetando praticamente todo o nosso organismos, principalmente o sistema imunológico que fica todo desregulado.

Como viver mais e melhor?

Mudança de hábitos para viver mais e melhor!

O que não fazer? Fumar ou conviver com um fumante

Se você fuma ou convive com um fumante, certamente sabe das dificuldades de parar de fumar e principalmente dos problemas de convivência. Estudos comprovam que fumar pode reduzir em até uma década a longevidade deste fumante. Infelizmente os fumantes passivos, ou seja, aqueles que convivem com fumantes também são bastante afetados.

Vejam alguns motivos importantes para te fazer parar de fumar já:

  • Controle da pressão arterial
  • Melhoria na circulação sanguínea
  • Redução dos riscos de câncer
  • Melhorias no sistema respiratório
  • Combate o mau hálito
  • Melhora o condicionamento físico

Agora pense que estes benefícios serão estendidos a todos que convivem com você diariamente. Se este não é um motivacional para você largar de vez o vício do cigarro, realmente não temos mais argumentos para te convencer.

Como não viver melhor? Deixar o medo te impedir

Existem pessoas que querem aprender um esporte, uma nova língua, tocar um instrumento musical, dirigir, etc. A pergunta que fica é, porque não aprender? Se você tem a condição financeira e oportunidade para isso, não pense duas vezes e enfrente este desafio. Ninguém nasce sabendo nada e tudo que você aprendeu até então foi por dedicação e força de vontade, por menor que tenha sido, ela te ensinou algo.

Como não viver melhor? Dormir pouco

O sono tem papel fundamental na manutenção da boa saúde. Sendo assim, focar na quantidade de sono é importante, mas muito mais que a quantidade, a qualidade deste sono é primordial. A recomendação é de pelo menos 8 horas de sono por noite.

Estudos epidemiológicos mostra que dormir menos que 6 horas ou mais que 10 horas aumentam os níveis de estresse, as chances de desenvolver depressão e doenças cardíacas, ou seja, situações que reduzem a sua qualidade de vida.

Como não viver melhor? Deixar de se exercitar

As pessoas que são sedentárias jamais terão uma boa qualidade de vida. Para quem quer viver mais e melhor, ela precisa se exercitar pelo menos 30 minutos por dia durante 5 vezes na semana. Quando a atividade é mais intensa, o tempo é reduzido para apenas 15 minutos de exercício.

Os resultados de se manter ativo é afastar de vez problemas de saúde como: diabetes, problemas de pressão, doenças cardiovasculares e sobrepeso. Sendo assim, caminhe, nade, pedale, lute, corra, jogue bola e principalmente mova-se diariamente!

Considerações finais

Ficou bem claro que cuidar da sua mente e do seu corpo é muito importante se você deseja viver mais e melhor não é mesmo? Portanto, afaste-se de tudo que te causa irritação, caso não seja possível se afastar, aprenda a conviver e contornar esta situação da maneira menos estressante possível.

Alimente-se bem, seu corpo agradece! Busque um nutricionista e faça as avaliações necessárias e adote o quanto antes uma dieta balanceada. Por fim, dê bastante atenção para os benefícios das atividades físicas. Consulte um médico e realize as avaliações para obter a liberação para se exercitar. Depois basta escolher a modalidade que mais lhe agrada e buscar a orientação de um Educador Físico para te conduzir da forma mais segura possível.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)