Emagrecer! Quando é necessário? O que evitar?

Escrito na categoria "Alimentação e dietas" por Bruno.

Quais alimentos devo cortar para emagrecer? Quais alimentos devemos evitar para perder barriga? Quais alimentos devo comer para emagrecer rápido? São muitos questionamentos em busca de um só objetivo, emagrecer a todo custo! Mas será que isso é necessário? Será que a pessoa precisa mesmo emagrecer?

Emagrecimento: Quando é preciso?

Para diversas pessoas, manter o peso ideal não é apenas uma questão estética, mas sim uma questão de saúde. O problema é quando as pessoas exageram nos métodos para alcançar este corpo ideal. Excesso de dietas, utilização de medicamentos e realização descontrolada de exercícios físicos podem colocar a sua vida em risco.

Emagrecimento: Quais os riscos do exagero?

O primeiro risco que vamos citar é quanto aos transtornos psicológicos que podem fazer com que a pessoa veja o próprio corpo sempre fora dos padrões de beleza impostos pela sociedade. Este problema pode trazer sérias consequências como por exemplo, a anorexia, a bulimia ou a depressão. Estes problemas são muito mais comuns do que você imagina, principalmente entre as mulheres. Diversas delas apresentam um peso normal, mas sentem uma pressão enorme quanto ao peso e querem ficar cada vez mais magras.

Outro risco muito comum é fazer dietas malucas que privam diversos alimentos. Adotar esta mudança alimentar sem a indicação de um especialista pode privar seu organismo de diversos alimentos importantes e com isso, prejudicar o funcionamento do seu corpo e aumentar as chances de desenvolver doenças.

Para emagrecer rapidamente, as pessoas também cometem excessos nos exercícios físicos e isso também é muito perigoso! Realizar exercícios sem orientação capacitada ou fora dos planejamentos e dos padrões ideais de movimento, são portas abertas para desenvolver diversas lesões musculares e articulares, isso sem falar dos riscos de morte relacionados ao volume e intensidade incorreto.

Quais os riscos do emagrecimento exagerado?

Quando a pessoa deve emagrecer e quando não deve emagrecer?

Pessoas com sobrepeso devem emagrecer?

Existe uma discussão muito grande sobre este assunto, visto que diversas pessoas que estão nessa condição, apresentam exames sem problemas aparentes. O que os especialistas dizem através dos seus os estudos, é que para a maior parte deste grupo, é apenas uma questão de tempo para apresentar algum problema de saúde.

A pessoa deve buscar o peso ideal mesmo sem apresentar nenhum problema de saúde, pois desta forma ela estará atuando na prevenção. Agora se a pessoa já apresenta alguma alteração nos níveis glicêmicos e /ou no colesterol, por exemplo, a necessidade é ainda maior.

A indicação é que as pessoas que fazem parte deste grupo percam peso moderadamente, ou seja, em torno de 5 a 10% já é suficiente para reduzir os riscos de desenvolver os problemas de saúde e ajudar no controle de doenças cardiovasculares, diabetes, insônia e outras. É importante frisar que estamos falando do grupo com sobrepeso, no caso das pessoas com obesidade, reduzir o índice de gordura corporal é uma prioridade.

Além dos efeitos negativos à saúde, é importante lembrar das limitações físicas. A pessoa tende a ter problemas de mobilidade e complicações articulares, além de problemas psicológicos relacionados a não aceitação do seu corpo, cobranças e críticas sociais quanto ao seu excesso de peso.

Portanto, se você está fora do seu peso ideal, seja apenas um sobrepeso ou casos mais graves como a obesidade, o mais aconselhado é buscar o peso considerado como saudável. Lembrando sempre de buscar isso de uma forma segura através de mudanças de hábitos.

Emagrecimento: Qual a forma correta?

A fórmula mágica não existe! Para emagrecer, a pessoa precisa de dedicação, esforço e principalmente paciência. Não adianta querer queimar em semanas, as calorias que você acumulou em vários anos. O tratamento base também não existe, uma vez que cada pessoa responde de maneira diferente aos exercícios, dietas e etc.

Sendo assim, você deve buscar um nutricionista e realizar a avaliação completa. Desta forma será possível determinar quais são os alimentos mais indicados para te ajudar na redução da ingestão calórica, sem restringir o seu corpo de nutrientes essenciais para a manutenção da boa saúde. Jamais utilize dietas radicais e restritivas, elas são extremamente agressivas ao organismo.

Além da dieta alimentar balanceada, realizar exercícios físicos regularmente é outro grande aliado de quem busca reduzir o índice de gordura corporal. Busque a modalidade que mais lhe chame a atenção, a orientação de um profissional de Educação Física é muito importante para te ajudar no planejamento e realização correta dos exercícios. Por fim, jamais inicie qualquer atividade física antes de obter a liberação médica para se exercitar.

Quando a pessoa se alimenta corretamente e se exercita com frequência, as chances de manter o peso ideal é muito maior, visto que há uma aceleração do metabolismo, resultando em queima calórica mais eficaz. Além é claro de todos os outros benefícios relacionados ao funcionamento ideal de todos os sistemas do nosso organismo, como por exemplo, menos ansiedade e estresse, mais motivação, melhoria no estado de humor, etc.

Como controlar a gordura corporal?

As dicas que vamos passar a seguir são importantes para todas as pessoas, independente de qual seja o seu peso atual. São elas:

Considerações finais

Tenha sempre um cuidado redobrado com a sua saúde e o seu corpo. Faça tudo que for possível para oferecer as melhores condições para um funcionamento ideal e lembre-se daquele velho ditado que faz muito sentido: Prevenir é muito melhor do que remediar!

Sobre o autor

Autor Bruno

Bruno Morgado é formado em Educação Física pela UFV - Universidade Federal de Viçosa. Foi aluno destaque do instituto e agora compartilha seus conhecimentos no site Buscar Saúde!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário