Como fazer agachamento corretamente? Quais os riscos do agachamento? O que não fazer no agachamento? O agachamento é um ótimo exercício, mas para obter os benefícios é importante executar corretamente. Por isso, neste artigo vamos mostrar os principais erros no agachamento e o que fazer para evitá-los!

Agachamento: Características

Aqui no Buscar Saúde tem um artigo completo falando sobre as variações nos exercícios de agachamentos. Neste artigo é possível aprender o passo a passo de cada tipo de agachamento, se quiser saber um pouco mais sobre este exercício, vale muito a pena ler!

Agachamento: Erros comuns

Para evitar os erros é muito importante conhecer os pontos importantes do agachamento, que é um movimento aparentemente simples, porém muito complexo! Este movimento envolve duas articulações bem complexas do nosso corpo, que é o quadril e os joelhos, além é claro da estabilização dos tornozelos e da coluna vertebral.

Sabendo disso, fica fácil entender porque é tão importante fazer o agachamento com bastante cuidado e eficiência, respeitando a progressão gradativa que quando não é respeitada pode causar lesões gravíssimas.

Agachamento com barra e agachamento sumo

Saiba o que não fazer durante o exercício de agachamento.

Agachamento: Quadril em retroversão

Este talvez seja o erro mais grave de quem realizada o agachamento, e mesmo sendo o mais grave, ele é um dos mais comuns! Este erro acontece principalmente quando o joelho ultrapassa o ângulo de 90° durante o agachamento. Portanto, é fundamental manter o quadril alinhado, evitando que ele gire.

Quando este giro acontece, boa parte do trabalho muscular dos glúteos deixa de acontecer, causando uma sobrecarga exagerada na coluna e nos joelhos. Quando isso acontece por muito tempo, a pessoa pode ter problemas na coluna como por exemplo, a hérnia de disco!

Para evitar este erro você não deve ultrapassar o ângulo de 90° do joelho, além de realizar exercícios para melhorar a flexibilidade, visto que a falta dela pode estar contribuindo para este movimento incorreto.

Agachamento: Joelhos em valgo

O joelho atua com extrema importância no movimento do agachamento e as pessoas que possuem qualquer condição especial nessa articulação, devem ter cuidado redobrado!

Durante o agachamento, o joelho deve ter apenas dois movimentos que é a flexão e a extensão, ou seja, não deve existir nenhum tipo de rotação! Porém, é bem comum encontrar pessoas com rotações para dentro durante o agachamento, causando uma sobrecarga exagerada nos ligamentos do joelho.

Para evitar este erro a pessoa deve levar em consideração uma série de fatores! O primeiro deles é que algumas pessoas apresentam esta alteração por ter joelho valgo. Nestes casos, a orientação é melhorar este padrão de movimento e para isso, você deve contar com as instrução de um fisioterapeuta.

Outras causas deste problema é a posição dos pés e também o excesso de cargas. Ao posicionar os pés você deve mantê-los alinhados à largura dos ombros. Quanto ao excesso de cargas não tem segredo! É só respeitar o seu limite, seguindo a evolução gradativa de cargas e repetições.

Agachamento: Posição do tronco

Outro erro comum é quando a pessoa direciona o corpo para a frente durante o agachamento. Este erro em si dificilmente irá causar alguma lesão, mas como ele altera todo o padrão de movimento, essa alteração das demais estruturas pode sim ser bem perigosa!

Outro lado negativo é que quando o padrão natural é alterado, o exercício fica mais difícil sem ter necessidade. Talvez você esteja pensando, se é mais difícil vai gerar mais benefício não é mesmo? A resposta é não, porque os músculos que trabalham nessa compensação são os da região lombar.

Várias pessoas cometem este erro para ter mais equilíbrio durante o movimento, mas o certo é melhorar os padrões de movimento do agachamento. Também é fundamental trabalhar os exercícios de equilíbrio focando principalmente na parte proprioceptiva.

Agachamento: Posição da barra

Este é um erro quando as pessoas fazem o agachamento com a barra. Nestes casos, o erro que pode ser muito perigoso é posicionar a barra sobre o pescoço, podendo causar lesões cervicais.

Por isso, a orientação é que a barra seja posicionada na região mais abaixo do pescoço, mais especificamente sobre o músculo trapézio. Isso além de ser mais seguro, é muito mais confortável, ajudando a reduzir grande parte da carga sobre a coluna.

Agachamento: Excesso de peso

Não podíamos encerrar sem este erro clássico que é o exercesse de peso ou repetições! Quando você realiza o agachamento sem barra, você precisa respeitar o limite de repetições. Quando você realiza com a barra, principalmente quando tem peso, você deve respeitar ainda mais os seus limites.

Achar que levantar muito peso durante o agachamento vai acelerar o ganho de benefícios é um erro muito comum, mas muito grave! Erro que pode acabar causando graves lesões na coluna e lesões no joelho, afastando a pessoa das atividades físicas.

Como falamos, vários fatores podem influenciar negativamente na hora de fazer o agachamento. Dentre eles podemos citar o tempo de descanso, o número de repetições, a carga do exercício, a posição da coluna, o ângulo dos joelhos e muitos outros. Então o que fazer?

A melhor forma de evitar estes erros e afastar todos os riscos desnecessários, é contando com a orientação de um profissional de Educação Física, que é o profissional capacitado para te acompanhar e efetuar as correções quando forem necessárias. Desta forma o erro pode ser corrigido logo no início, afastando cada vez mais os riscos de problemas e lesões graves!

Seguindo corretamente estas orientações, você certamente vai desfrutar de todos os benefícios que os exercícios de agachamento podem oferecer. Basta buscar sempre as melhores dicas para garantir uma boa qualidade de vida e um treino saudável.

Caso tenha alguma sugestão, crítica construtiva ou pergunta, deixe nos comentários que vamos responder. Isso é muito importante para melhorar ainda mais o conteúdo que trazemos aqui no Buscar Saúde.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)