O joelho é a articulação mais complexa e incrível do corpo humano! Ele tem a capacidade de sustentar o peso, absorver as cargas, tudo isso oferecendo uma extrema mobilidade. Por toda essa complexidade, esta articulação pode ser facilmente afetada, ou seja, o joelho está sempre sujeito a sofrer lesões, mas isso ocorre apenas quando existem cargas e/ou movimentos inadequados.

Para cuidar da saúde do joelho é fundamental realizar todos os movimentos da maneira correta, respeitando as cargas e períodos de descanso. Na continuação deste artigo vamos te apresentar as principais lesões, mostrar como evitá-las, como tratá-las e te dar dicas de como fortalecer corretamente esta região.

Quais as causas de lesão no joelho?

A principal de todas é a realização de atividade física sem orientação, que pode resultar em cargas desproporcionais, movimentos incorretos, séries inadequadas e descanso insuficiente. Fatores que certamente irão afetar e sobrecarregar toda a estrutura do joelho. Em alguns casos, esta lesão pode ser causada por acidentes de trabalho, doméstico ou de trânsito, também podem haver fatores genéticos.

Outra situação que pode aumentar as chances de desenvolver uma lesão no joelho é o sobrepeso, principalmente quando é o um quadro de obesidade. Quanto maior é o peso corporal da pessoa, maior é a pressão exercida nesta articulação! Portanto, se ela não estiver bem preparada para receber esta carga, o desgaste da cartilagem é inevitável.

As mulheres devem ter um cuidado extra com o uso constante dos calçados com salto alto. Além de forçar a coluna, eles causam muita sobrecarga no quadril e principalmente nos joelhos. Ainda sobre as mulheres, o período de gestação também pode ser perigoso para os joelhos, este risco está relacionado com o aumento do peso corporal.

Como evitar lesão no joelho?

O que causa lesão no ligamento?

Como evitar lesões no joelho?

Jamais tenha pressa nos ganhos planejados nos treinos, porque a pessoa que pensa assim, fatalmente se expõe a sobrecargas indesejadas. Esta pressa também pode resultar em realização incorreta dos movimentos, situações combinadas que mais cedo ou mais tarde irão causar algum problema nesta articulação. Respeitar o intervalo recomendado pelo orientador físico é outro passo fundamental para evitar lesões no joelho.

As atividades com alto índice de impacto como a corrida ou vôlei por exemplo, naturalmente oferecem um esforço maior desta articulação, exigindo um amortecimento mais eficiente. Para auxiliar este amortecimento, a pessoa deve usar um tênis adequado para a atividade realizada, ou seja, ele deve conter um ótimo sistema de amortecimento.

Quais as principais lesões no joelho?

Lesão ligamentar – A lesão de ligamento é muito comum entre os praticantes de exercícios físicos. Os riscos de lesões no ligamento medial são maiores entre os praticantes de modalidades que oferecem muito contato físico, visto que está lesão quase sempre acontece decorrente de alguma pancada. O principal sintoma da lesão de ligamento medial é uma dor na região interna do joelho. Para diagnosticar precisamente a lesão, é necessário buscar um médico e realizar o exame de imagem. O tratamento pode variar desde uma simples imobilização, fisioterapia ou até a necessidade de intervenção cirúrgica.

Agora vamos falar da lesão do ligamento cruzado, que é um dos ligamentos mais lesionados entre os praticantes de atividade física. Ele está localizado entre o fêmur e a tíbia, sendo lesionado quase sempre após uma torção do joelho. Além de sentir dores na região, a pessoa notará que o joelho fica instável. O tratamento neste caso também varia desde uma imobilização, fisioterapia ou até intervenção cirúrgica.

Lesão do menisco – Também é bem comum em traumas rotacionais, mas pode ser causada por uma forte pancada e/ou processos degenerativos articulares. A pessoa com lesão do menisco sentirá dores nesta região até passar por uma cirurgia e retirar a parte lesionada. Não há recuperação sem cirurgia porque o menisco não se regenera.

Artrose – Este problema tem início com uma degeneração da cartilagem que está localizada entre a patela, a tíbia e o fêmur. Geralmente é causada por execuções incorretas de exercícios, além de predisposição genética, sobrecarga ou traumas. Os sintomas são dor e inchaço, além de limitação de movimentos. É necessário realizar uma avaliação detalhada para definir a melhor forma de tratamento.

Tendinite É uma inflamação dos tendões que estão localizados abaixo da patela. Esta inflamação quase sempre é causada por sobrecarga indesejada ou degeneração. Também é preciso realizar uma avaliação detalhada para definir a melhor forma de tratamento.

Como cuidar dos joelhos durante os treinos?

Jamais pratique atividades físicas sem o acompanhamento de um profissional. Ele tem a capacitação necessária para te orientar na forma correta de execução e principalmente controlar as cargas e períodos de recuperação.

É importante fazer um trabalho de fortalecimento desta região. Sendo assim, uma boa rotina de exercícios específicos para fortalecer a musculatura estabilizadora do joelho é fundamental para ajudar na prevenção das lesões.

Evite ao máximo as mudanças bruscas de direção durante as atividades realizadas. Isso é indicado, já que é neste movimento que o joelho sofre a maior pressão, aumentando as chances de torção e rompimento dos ligamentos.

Considerações finais

Existem vários fatores extrínsecos e intrínsecos que podem ajudar na prevenção da sobrecarga no joelho. Entre os fatores intrínsecos, é importante focar no fortalecimento muscular, além de dar atenção aos treinos de alongamento, visando oferecer uma amplitude maior de movimento, o que favorece uma realização mais natural daquele exercício. Por fim, deve ser considerado problemas específicos do indivíduo, como por exemplo:

  • Joelhos varo ou valgo
  • Alterações no quadril
  • Problemas de coluna
  • Diferença entre os membros inferiores

Já entre os fatores extrínsecos, a importância do uso de um tênis adequado para a modalidade e a escolha do local correto para se exercitar. Evite exercícios em aclives e declives por um longo período, principalmente se você não tem experiência no exercício que será realizado. Estes problemas são mais comuns entre os corredores que treinam na rua.

Todos estes casos podem ser contornados com uma boa orientação. Em caso de qualquer sintoma apresentado, busque um médico e realize a avaliação completa antes de retornar aos treinos.  E lembre-se, jamais inicie qualquer atividade física sem obter a liberação médica para se exercitar.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)