Você que acompanha o mundo dos esportes certamente já ouviu falar de estiramento muscular e/ou distensão, mas será que você sabe qual a diferença entre estes termos? Neste artigo vamos explicar o que é estiramento muscular, o que é distensão muscular, como tratar e o que é lesão muscular grau 1, grau 2 e grau 3.

Lesão muscular: Como acontece?

A distensão muscular ou estiramento muscular ocorre quando o músculo se estica além da sua capacidade. Isso acontece quase sempre durante uma atividade física, mas pode acontecer também em situações normais do dia a dia, principalmente quando a pessoa vai fazer o que chamamos de movimento explosivo como por exemplo, pegar algo muito pesado ou correr para pegar um ônibus.

Quando a pessoa não está preparada para fazer este esforço excessivo, ou seja, o músculo ou tendão não foi devidamente fortalecido, essa condição pode resultar em uma lesão muscular que pode ou não causar a ruptura das fibras musculares ou do tendão.

Como tratar lesão muscular?

Saiba o que é estiramento muscular e o que é distensão muscular!

Diferença entre distensão e estiramento muscular

Muitas pessoas falam distensão muscular quando o certo é falar estiramento muscular! Para não errar mais estes termos basta analisar o local onde ocorreu a lesão, pois é assim que vamos entender o que é distensão e estiramento muscular.

  • Estiramento muscular – É quando a lesão acontece nas fibras musculares vermelhas, mais precisamente na região central dos músculos.
  • Distensão muscular – É quando a lesão acontece no tendão, podendo envolver ou não a junção músculo-tendínea que é o local da união entre o tendão e o músculo.

Praticamente todos os sintomas, classificação e tratamento são iguais, mas você jamais deve tratar este problema com a mesma nomenclatura, justamente porque o local da lesão não é o mesmo!

Lesão muscular: Como classificar?

A gravidade da distensão ou estiramento muscular é classificada em graus, podendo ser lesão grau 1, grau 2 ou grau 3. Vamos entender melhor cada classificação a seguir:

Lesão muscular grau 1

É a mais simples, envolvendo apenas uma pequena quantidade de fibras musculares. Neste tipo de lesão a dor é localizada em um ponto específico, surgindo durante a contração muscular daquele músculo.

Como os danos na lesão grau 1 são bem pequenos, o edema pode estar presente, mas raramente é notado no exame físico, justamente porque a hemorragia é bem leve. A lesão grau 1 é facilmente tratada e a limitação funcional é bem pequena.

Lesão muscular grau 2

É um pouco mais grave que a lesão anterior, onde o número de fibras afetadas é bem maior. A dor é mais forte, a hemorragia é mais intensa e o processo inflamatório local faz com que haja uma considerável diminuição da capacidade funcional. Neste tipo de lesão o tratamento é bem mais lento e requer bastante atenção!

Lesão muscular grau 3

É a lesão mais grave onde ocorre a ruptura completa do músculo ou de praticamente todo o músculo. Na lesão grau 3 há uma perda praticamente completa da capacidade funcional e dependendo da região, a lesão é até palpável. Neste tipo de lesão a dor varia de moderada para muito intensa, dependendo dos movimentos que exigem a contração do músculo afetado.

Ainda sobre as diferenças, o edema e a hemorragia são enormes ficando bem visíveis próximo à região afetada! Como era de se esperar, as lesões grau 3 são as que tem o tratamento mais demorado, ou seja, você vai precisar de várias semanas para que toda a musculatura seja restabelecida completamente.

Lesões em músculos e tendões

A principal causa como já falamos no início do artigo é o esforço excessivo! Por isso é tão importante focar no trabalho de fortalecimento articular e fortalecimento muscular, mantendo sempre o equilíbrio entre os grupos, já que o próprio desequilíbrio muscular pode favorecer está situação.

Para diagnosticar e confirmar ou não a existência de uma distensão ou um estiramento muscular, é necessário realizar exames de imagem. Os mais usados são a ressonância magnética e o ultrassom, além é claro da avaliação médica que avalia os sintomas e condição da lesão!

Como tratar as lesões?

O tratamento deve ser exatamente aquele determinado pelo médico, visto que cada condição requer uma orientação diferente! Geralmente o médico indica o uso de anti-inflamatórios, além de sessões de fisioterapia para acelerar a recuperação.

Durante a recuperação é fundamental manter o repouso, principalmente quando as dores começarem a surgir. O médico também deve fazer orientações quanto ao uso de compressa fria, que ajuda a reduzir a intensidade da dor e favorece a recuperação mais adequada!

Espero que tenha gostado deste artigo e caso tenha ficado alguma dúvida, deixe nos comentários que iremos responder! Continue acessando o Buscar Saúde, porque temos várias dicas sobre hábitos saudáveis que podem melhorar demais a sua qualidade de vida.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)