A utilização de compressas para tratar algum tipo de lesão é algo muito comum, mas será que as pessoas utilizam este método da forma correta? Qual compressa é melhor, quente ou fria? Quando aplicar a compressa quente ou fria? Estas respostas e outras dicas você vai conferir agora!

A utilização correta do gelo ou da água quente tem eficiência comprovada cientificamente. Estas compressas podem te ajudar na recuperação de pancadas ou entorses, por exemplo. Se você pratica atividade física ou exercício físico, estas dicas que vamos passar certamente podem te ajudar em alguma momento.

Quais as diferenças entre compressa quente ou fria?

Quando você aplica a compressa fria, há uma diminuição do fluxo sanguíneo na região aplicada. Esta compressa é excelente para ajudar a combater inchaços e ainda apresenta efeitos analgésicos reduzindo as inflamações.

Agora quando você aplica a compressa quente, há uma dilatação dos vasos sanguíneos reduzindo consideravelmente a tensão muscular, sendo uma excelente opção para promover relaxamento.

Em ambos os casos o efeito só começa a ser notado 5 minutos depois do início da aplicação. O tempo limite de aplicação da compressa quente ou fria deve ser de 15 a 20 minutos. Estudos apontam que a aplicação inferior a 5 minutos e superior a 20 minutos não apresentam resultados significativos.

Quando utilizar a compressa fria?

A utilização da compressa fria é indica em caso de pancadas, torções de joelho e tornozelos. Esta compressa é uma excelente opção para aliviar a dor, mas a sua utilização é contra indicada para as costas, o peito e a barriga.

Provavelmente você já viu algum atleta entrando em uma banheira de gelo, apesar de parecer algo pavoroso, este processo é basicamente o mesmo que você faz quando utiliza a bolsa térmica, porém a aplicação está sendo realizada em várias áreas do corpo simultaneamente.

A compressa fria pode ser utilizada 4 vezes ao dia e você deve evitar a aplicação diretamente na pele. Sendo assim, utilize algum tecido fino para proteger a pele, mas lembre-se que a utilização de um pano muito grosso irá minimizar os efeitos da sua aplicação. Outra dica importante que irá maximizar o efeito é deitar e manter a área que esta recebendo a compressa elevada, reduzindo o fluxo sanguíneo na região.

Quando usar compressa fria?

Qual a diferença da compressa quente e fria?

Se você não tiver aquelas bolsas térmicas que geralmente são comercializadas nas farmácias. Você pode colocar os cubos de gelo dentro de uma sacola e aplicar no local. Uma terceira opção é você fazer sua própria bolsa térmica, para isso você vai precisar misturar álcool com água.

A quantidade utilizada vai depender do tamanho que você queira que tenha a sua bolsa térmica, mas a proporção deve ser sempre 1/3 de álcool e 2/3 de água. Quando colocar no congelador, evite que ela fique completamente congelada, uma vez que isso vai impedir que a mesma seja moldada, conforme a necessidade.

Quando utilizar a compressa quente?

A compressa com água morna consegue aliviar a dor muscular, sendo a compressa indicada para aplicação nas costas, na barriga ou no peito, mas isso não impede que a mesma seja utilizada em qualquer outra região do corpo.

Ela também deve ser utilizada no caso de manchas roxas pela pele, furúnculos, espinhas e torcicolos. A compressa quente não deve ser utilizada quando a pessoa estiver com febre, uma vez que isso irá aumentar a temperatura corporal, algo que é totalmente indesejado nestas circunstâncias.

A compressa quente pode ser utilizada 4 vezes ao dia e você deve evitar a aplicação diretamente na pele. Sendo assim, utilize algum tecido fino para proteger a pele, mas lembre-se que a utilização de um pano muito grosso irá minimizar os efeitos da sua aplicação.

Para te ajudar a compreender ainda melhor este assunto, vamos deixar um link de um vídeo com uma explicação bem dinâmica de quando utilizar compressa quente ou fria. Confiram o vídeo abaixo:

Considerações finais

Os procedimentos apresentados são para ajudar no tratamentos de pequenas lesões ou incômodos, se após as 4 aplicações do gelo ou a água quente você não perceber nenhuma redução da dor ou se a mesma se intensificar, você deve buscar uma consulta médica imediatamente, visando realizar avaliações e exames mais detalhados.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

10 comentários para “Compressa quente ou fria? Quando usar?”

  1. Roberta Almeida

    Muito Boa a matéria.

    Responder
    • Bruno

      Muito obrigado pela opinião e espero que continue gostando!

      Responder
  2. Thaynara

    Parabéns professor pelo post! Tema muito interessante.

    Responder
    • Bruno

      Apesar de ser algo simples, muitas pessoas comentem erros! Obrigado por opinar e espero estar sempre trazendo coisas interessantes!

      Responder
  3. Guilherme Fabricio

    Muito boa a matéria… Esclarecedora.

    Responder
    • Bruno

      Muito obrigado pela opinião, são dicas simples mas que sempre tem uma informação positiva! Seja sempre bem vindo.

      Responder
  4. João

    Como a compressa quente irá reagir sobre a espinha?

    Responder
    • Bruno

      Este método é indicado principalmente para as espinhas internas, com a aplicação de calor a espinha tende a sair de forma natural evitando que a pessoa fique cutucando para espremê-la!

      Responder
  5. Rithelly Lana

    Ótimas dicas! Sempre temos essa dúvida sobre compressas!

    Responder
    • Bruno

      Creio que muitas pessoas tenham esta dúvida, talvez algumas até pense que faça a aplicação de forma correta, mas é sempre bom conferir!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)