Os treinos na esteira são repletos de benefícios e quando bem realizados, podem ajudar e muito na busca dos seus objetivos. Mas assim como acontece com qualquer tipo de exercício, a realização incorreta pode trazer um efeito contrário e os benefícios podem se transformar em riscos.

Para fugir de qualquer problema desnecessário, é muito importante treinar de forma correta! Neste artigo vamos te apresentar os erros mais comuns ao correr na esteira. Vejam quais são os possíveis hábitos que você deve mudar ou evitar.

Correr segurando a esteira é errado?

O principal objetivo da esteira é simular a caminhada ou a corrida na rua, ou seja, não há razão para realizar o exercício segurando no aparelho, visto que na rua você não terá nada para se apoiar não é mesmo? As pessoas alegam que esta ação ajuda na manutenção do equilíbrio e na sustentação da postura. Mas será que isso é correto?

Os especialistas informam que é natural utilizar o apoio das mãos quando as pessoas estão vivenciando as primeiras experiências neste aparelho. Realmente há um certo desconforto que gera uma insegurança, mas isso é naturalmente superado nos primeiros dias. Existem casos específicos que também entram como exceções! As pessoas com problemas de equilíbrio ou aquelas que estão se recuperando de lesões, por exemplo. Neste caso, a indicação é usar o apoio como forma de segurança!

Quais os erros comuns de quem corre na esteira?

Como treinar corretamente na esteira?

Agora para as pessoas que não tem nenhuma recomendação especial, correr segurando no apoio para as mãos pode trazer consequências indesejadas, vamos começar falando das alterações do equilíbrio.

A impressão que a pessoa tem quando corre segurando no apoio, é de que ela tem mais equilíbrio, mas na verdade esta ação está atuando contra a melhoria do equilíbrio. Durante o exercício realizado sem o apoio, o corpo precisa atuar intensamente para manter o equilíbrio ideal e isso traz adaptações positivas. Estas adaptações são infinitamente menores ou praticamente inexistentes para aquelas pessoas que treinam segurando no aparelho.

Outro fator negativo e talvez o mais grave de todos é a mudança do padrão de movimento. Quando este padrão é alterado, existem diversas compensações posturais. E as consequências destas compensações são bem ruins. Imediatamente a pessoa irá sentir que os movimentos para correr estão cada vez mais difíceis. Além de provocar uma sobrecarga nas articulações e nos músculos, aumentando consideravelmente as chances de desenvolver lesões ou problemas de postura.

Correr saltando é errado?

Este erro é comum devido a diferença na mecânica de movimento da corrida na esteira e na rua. Quando a pessoa corre na rua, ela precisa impulsionar o seu corpo à frente durante a fase final do movimento de corrida, que recebe o nome de fase de impulsão. Já no caso da esteira, esta fase final é bastante facilitada pela lona e o sistema de amortecimento do aparelho.

Sendo assim, naturalmente você diminui a ação do deslocamento à frente e começa a realizar uma impulsão vertical, ou seja, você começa a saltar mais durante as passadas na esteira. Quando isso acontece, há um aumento na intensidade de impacto nas articulações do tornozelo, do joelho e do quadril.

Sair e voltar para a esteira durante a corrida é errado?

Esta é uma atitude muito comum entre os corredores que estão fazendo treinos intercalados com intervalos passivos. Neste tipo de treino, a pessoa fica parada em cima da esteira com os pés na borda durante os intervalos e em seguida retorna ao aparelho na mesma velocidade em que havia interrompido o exercício.

Desta forma, a pessoa está excluindo a fase de aceleração do seu exercício, e a aceleração é um importante componente nos treinos de corrida! Esta ação é extremamente perigosa, uma vez que ela obriga o seu corpo a acelerar em um tempo muito curto, visando alcançar uma alta velocidade.

Quando você expõe o corpo a uma situação de aceleração muito acima daquela considerada normal, isso certamente fará com que a eficiência deste treinamento seja menor e os riscos de lesões sejam bem maiores. Portanto, aumentar progressivamente a velocidade no retorno é o mais adequado.

Usar celular durante a corrida é errado?

O avanço da tecnologia proporcionou que as pessoas tenham praticamente tudo em seus aparelhos celulares. É muito comum ver as pessoas treinando na esteira e utilizando o celular ao mesmo tempo, mas isso é muito perigoso, entenda o porquê?

Quando a pessoa corre usando o celular, consequentemente há uma desatenção muito maior e isso pode fazer com que a pessoa perca o equilíbrio, tropece e até sofra quedas. Talvez nenhum destes acidentes possa te causar consequências graves, mas esta desatenção pode ser ainda mais perigosa quando você analisar que a sua atitude está alterando o seu padrão ideal de movimento.

Como já foi dito ao longo do artigo, qualquer alteração negativa no padrão de movimento da corrida pode causar graves consequências. Portanto, foque bem na realização deste exercício e se precisar utilizar o celular em alguma emergência, o mais indicado é interromper o exercício e sair do aparelho.

Dicas importantes!

Existem diversos exercícios coordenativos e/ou corretivos de corrida que podem te auxiliar na melhoria e correção de movimentos incorretos durante a corrida. Talvez você esteja se perguntando, como detectar estes erros? Esta análise requer uma visão biomecânica detalhada e isso só é possível através de um acompanhamento de um profissional formado em Educação Física.

Ele tem a capacitação necessária para te avaliar, instruir e corrigir possíveis erros, além de te ajudar nos planejamentos de treinos e oferecer muitas informações que você naturalmente não iria obter treinando sem a orientação capacitada.

Para finalizar não podemos deixar de alertar sobre os riscos de praticar atividade física sem a liberação médica. Sendo assim, realize todos os exames e avaliações necessárias antes de começar a treinar, a prevenção é sempre o melhor caminho!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)