Por que estimular o equilíbrio? Esta pergunta é o ponto de partida para o nosso artigo de hoje. O equilíbrio é uma das capacidades físicas e para ter uma boa qualidade de vida, devemos sempre estar dando atenção para atividades, que tem como objetivo estimular e trabalhar estas capacidades.

Trabalhar atividades que focam no equilíbrio estático, no equilíbrio dinâmico e também na retomada do equilíbrio é o melhor caminho para evitar problemas com quedas, principalmente após os 30 anos, que é quando o corpo começa a sofrer uma redução das suas capacidades e funções naturais.

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 75% dos idosos sofrem pelo menos uma queda ao ano no Brasil. Sendo que a maior parte das quedas acontecem em acidentes domésticos. Na terceira idade, as chances de quedas são bem altas, uma vez o corpo já perdeu grande parte da capacidade de desempenhar as ações básicas, e o equilíbrio é uma das capacidades mais afetadas.

Dentre as consequências das quedas, as fraturas ósseas, principalmente de fêmur, quadril e membros superiores, são as mais comuns. Além disso, as quedas frequentes podem desencadear crises de depressão, uma vez que o idoso se sente dependente de outras pessoas até mesmo para se locomover.

É importante frisar que trabalhar as atividades de equilíbrio não deve ser exclusividade apenas dos idosos, é justamente o contrário. Quando uma pessoa é estimulada desde criança, as chances de desenvolver problemas relacionados ao equilíbrio na terceira idade é muito menor.

Trabalhar atividades de equilíbrio com as crianças e jovens é fundamental não somente para prevenir quedas. Na fase infantil, é o período em que os desenvolvimentos físicos e motores são mais significativos e serão importantes para oferecer diversos benefícios para toda a vida.

Quais as melhores atividades para trabalhar o equilíbrio?

Nesta parte vamos te apresentar atividades que estimulam esta capacidade física. É importante compreender que existem atividades simples e muito complexas, mesmo que você goste da mais complexa, não é indicado que comece por ela, principalmente se você não tiver nenhuma experiência em atividades que focam no equilíbrio.

Quais as melhores atividades para o equilíbrio?

Qual a importância de estimular o equilíbrio?

Andar sobre uma linha

Esta é uma atividade simples que pode ser realizada por qualquer pessoa, mas apesar de sua simplicidade, ela tem uma eficiência impressionante no estímulo do equilíbrio dinâmico.

Trace uma linha reta no chão com um giz, esta linha não pode ser muito grossa, o indicado é que ela tenha de 5 a 7 cm de largura no máximo. O objetivo é caminhar sobre ela, dando passos bem curtos de maneira com que a ponta do pé de trás esteja encostada sempre no calcanhar do pé que está na frente.

Realize o exercício várias vezes e quando sentir que está muito fácil, comece a percorrer o trajeto andando para trás. De acordo com a sua evolução, é sugerido que você reduza a largura da linha.

Simular a ação de sentar

Este exercício já requer um pouco mais de força muscular e para realizá-lo, você precisa apenas de uma cadeira ou um sofá. Aproxime o quadril como se fosse realmente sentar-se, observe a posição da coluna, ela deve estar na postura correta, mantendo o tronco sempre ereto. Quando estiver bem próximo de encostar na cadeira ou no sofá, você deve retornar lentamente para a posição inicial de pé. Repita este procedimento várias vezes.

Equilibrar sobre uma perna

De pé e parado, eleve uma das pernas e mantenha o equilíbrio sobre a outra por 1 minuto e depois retorne a posição inicial. Você pode utilizar as mãos para segurar a perna que foi elevada. Evite ficar arrastando o pé ou saltando para se reequilibrar, caso isso aconteça, é sinal que você ainda precisa trabalhar muito este exercício.

Alterne sempre as pernas, ou seja, faça 1 minuto com a perna direita, depois 1 minuto com a perna esquerda, visando não forçar e fadigar apenas uma delas. Após várias repetições você certamente notará uma melhoria no equilíbrio estático.

Estas atividades apresentadas são bem simples e são as mais indicadas para quem nunca trabalhou atividades de equilíbrio antes. Partiremos agora para as atividades de nível médio e elas requerem um pouco mais de experiência motora.

Para começar vamos mostrar duas evoluções das atividades já apresentadas. Na atividade de andar sobre a linha, para elevar o grau de dificuldade e aumentar o estímulo, é indicado que você utilize um objeto para caminhar em cima, por exemplo, uma ripa de maneira.

No exercício do equilíbrio sobre uma perna, utilize também uma plataforma para se equilibrar sobre ela, podendo ser uma madeira ou um tijolo, qualquer objeto que o coloque a 30 cm acima do chão.

Atividades com saltos

A atividades com saltos são excelentes opções para trabalhar o equilíbrio dinâmico e principalmente a retomada do equilíbrio. Não estamos falando de atividades muito complexas, a brincadeira de criança pular amarelinha é uma excelente opção.

Esta atividade requer um pouco de força muscular e não dá pra ser praticada por um longo período sem intervalos, uma vez que a realização de saltos exige muita energia. Caso você não queira brincar de pular amarelinha, você pode traçar um trajeto para percorrê-lo saltando.

É muito importante sempre alternar entre as pernas de apoio quando a atividade for saltando sobre uma perna só, assim como é muito importante realizar atividades em que os saltos são com ambas as pernas. Por isso pular amarelinha é uma excelente opção, visto que ela trabalha ambas as opções simultaneamente.

Andar de bicicleta

Aprender a se equilibrar na bicicleta é um desafio e tanto e parece que quanto mais idade a pessoa tem, mais medo ela adquiri. Apesar deste receio de cair, as pessoas não devem deixar este medo vencer o desejo de andar. Os benefícios da pedalada para estimular o equilíbrio são impressionantes.

Você vai perceber que quanto maior a velocidade, mais fácil será equilibrar. Sendo assim, à medida que for evoluindo e ganhando mais experiência, o aconselhado é que você reduza a velocidade para continuar estimulando e trabalhando o equilíbrio de maneira eficaz.

Agora vamos apresentar duas modalidades que são ótimas opções para estimular e trabalhar o equilíbrio estático, dinâmico e a retomada do equilíbrio. Ambas as modalidades requerem bastante experiência motora em atividades de equilíbrio.

Praticar slackline

Esta modalidade é uma das mais praticadas atualmente e podemos dizer que ela seria o nível mais alto daquele primeiro exercício de andar na linha. No slackline a pessoa deve se equilibrar, caminhar ou saltar em cima de uma fita bem fina. Neste caso além da espessura pequena, a pessoa terá de enfrentar também a constante oscilação da fita, sendo muito importante na evolução proprioceptiva do nosso corpo.

Andar de skate

Esta é outra modalidade que cresceu bastante nos últimos anos. O equilíbrio para andar de skate é fundamental e como o equilíbrio é uma capacidade física treinável, a pessoa pode evoluir no skate ao mesmo tempo em que trabalha o seu equilíbrio.

No primeiro momento a pessoa não deve focar na realização de manobras, o simples ato de deslocamento e manutenção da postura em cima do skate já causa um ótimo estímulo para o equilíbrio dinâmico. Quando a pessoa for evoluindo, ela poderá se aventurar nas manobras e neste caso vivenciar também o estímulo da retomada do equilíbrio.

Estimular o equilíbrio sem a percepção visual

Existem formas de trabalhar os exercícios básicos de maneira mais complexas e com isso variar o grau de estímulo e aumentar os benefícios para o equilíbrio. Quando você perceber que a atividade de andar sobre a linha ou se equilibrar sobre uma perna só está muito fácil, é um sinal de que seu equilíbrio para estas atividades está muito evoluído.

Sendo assim, sugerimos uma única mudança que irá dificultar bastante este mesmo exercício, fazendo com que você tenha um longo desafio até se adaptar a esta nova condição. A nossa dica é fechar os olhos, exatamente! Apenas realize as mesmas atividades de olhos fechados.

Considerações finais

As atividades básicas apresentadas devem ser priorizadas, uma vez que elas servirão de referência para determinar a sua capacidade de equilíbrio. A pessoa que tiver paciência de trabalhar as atividades básicas, certamente terá maior sucesso ao se aventurar nas atividades mais complexas.

Do contrário, as pessoas que não evoluem da maneira correta, podem se frustrar e abandonar os exercícios ou pior ainda, sofrer graves quedas e consequentemente adquirir um trauma das atividades de equilíbrio.

Para aquelas pessoas que sofrem com tonturas quando tem seu equilíbrio perturbado, o acompanhamento de outra pessoa é fundamental. Ao contrário do que se imagina, elas não devem ser privadas de atividades que trabalhem o equilíbrio, no caso destas pessoas, estes estímulos são ainda mais importantes.

Para todas as atividades apresentadas, é muito importante contar com uma forma de apoio, principalmente nos primeiros momentos. Este apoio aumentará a confiança e evitará os riscos desnecessários de quedas.

Antes de se aventurar em qualquer programa de exercícios, consulte um médico e só inicie após a sua liberação. Nesta consulta, exponha todas as atividades que pensa praticar e quais os objetos, desta forma ele poderá avaliar as suas condições e orientar quaisquer limitações.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

6 comentários para “Equilíbrio! Como trabalhar? Quais as melhores atividades?”

  1. Cintia Braga

    Isso ai Professor! Falou tudo!

    Responder
    • Bruno

      Equilíbrio é vida, devemos pensar sempre em estimulá-lo! Obrigado por ler!

      Responder
  2. Ery

    Muito bom o artigo sobre os exercicios. Estou mesmo a praticar alguns deles

    Responder
    • Bruno

      Fico feliz em ter ajudado e espero que o seu equilíbrio corporal melhore cada vez mais!

      Responder
  3. Francisco Porfirio

    Eu tive AVC minha locomoção uso uma bengala.Estou interessado nos exercicios sobre equilibrio às vezes ando sem o uso da bengala acho que às vezes me falta um pouco de equilibrio.Já tive vontade de andar na bicicleta sempre tive medo de cair. Já tem 12anos que tive AVC

    Responder
    • Bruno

      A bicicleta é um excelente exercício para equilíbrio, mas para o seu caso, seria importante recuperar totalmente o equilíbrio para caminhar sem a bengala antes de iniciar atividades físicas! Tente realizar os exercícios mais simples de equilíbrio e peça sempre a ajuda de alguém para te acompanhar e evitar qualquer risco de acidente!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)