Correr na esteira é um ótimo exercício e pode trazer muitos benefícios para a saúde! Porém, assim como como qualquer outra atividade física, existem cuidados que devem ser tomados para evitar riscos desnecessários. Neste artigo vamos falar sobre a queda na esteira ergométrica, que acontece com muito mais frequência do que você possa imaginar.

Queda na esteira é comum?

Depois que um executivo americano morreu após uma queda na esteira ergométrica, os riscos sobre o exercício da esteira vieram à tona. Os especialistas voltaram a discutir sobre os níveis de segurança deste aparelho.

De acordo com os relatos, o executivo foi encontrado ao lado da esteira já desacordado e com fortes ferimentos fortes na cabeça. Apesar de ser encaminhado ao hospital ainda com vida, ele veio a falecer horas depois em decorrência de um traumatismo craniano.

Apesar deste trágico acidente, isso não deve ser motivo para pânico, visto que acidentes fatais em queda na esteira são bem raros! Conforme os registros feitos em todo o EUA, acontecem aproximadamente 24 mil casos de acidentes em esteiras ergométricas por ano, sendo apenas 3 fatais.

Correr na esteira, erros comuns!

Quais as principais causas de queda na esteira? Saiba como evitar este acidente!

No Brasil não existem registros sobre os acidentes envolvendo queda na esteira, porém no ano de 2010 dois famosos foram vítimas neste equipamento. A presidente Dilma Rousseff sofreu uma queda quando ia descer da esteira ainda em movimento, o resultado foi uma lesão nos ligamentos do tornozelo. No mesmo ano o padre Marcelo Rossi também lesionou o tornozelo depois de queda na esteira ergométrica.

Queda na esteira: Quais os riscos?

Na maioria dos casos de queda na esteira os danos não são graves, sendo que a maioria das vítimas tem apenas ralados, além da vergonha quando o acidente é na academia. Porém, a pessoa pode ter lesões graves no tornozelo, joelho e na cabeça. Por isso, os especialistas orientam que a pessoa deve ter muita atenção quando estiver se exercitando na esteira ergométrica.

Queda na esteira: Quais as causas?

A principal causa de queda na esteira é sem dúvidas a distração. Com aparelhos cada vez mais modernos, é possível ver televisão ou vídeos no Youtube enquanto se exercita. Isso não deveria ser problema, mas em alguns casos as pessoas ficam tão focadas no que está assistindo, que acabam tirando à atenção do exercício que está praticando, e é aí que vem a queda.

A falta de atenção pode fazer com que a pessoa realize passos errados, podendo tropeçar ou até mesmo sair da esteira sem nem notar. Quando isso acontece, a queda é certa, principalmente porque o corpo não estava preparado para esta alteração de equilíbrio.

Outro problema da distração é que a pessoa pode diminuir o ritmo sem perceber, mas como a velocidade do equipamento estava programada para o ritmo inicial, a tendência é que ela sofra uma queda.

A segunda causa mais comum de queda na esteira está relacionada com o uso incorreto do aparelho! Várias pessoas pulam da esteira para as barras laterais para beber água ou para descansar. Esta manobra além de ser perigosa, também é muito ruim para o organismo, visto que a frequência cardíaca está alta e é reduzida drasticamente.

Quando for descansar ou encerrar o exercício, o indicado é ir reduzindo o ritmo lentamente. Já para a pessoa que quer apenas beber água, o indicado é segurar a barra de apoio da esteira para manter a firmeza. Vale lembrar que a barra não deve ser segurada durante todo o tempo, porque isso altera o padrão de movimento do exercício podendo causar vários problemas.

Queda na esteira: Sistema de segurança

Um grande erro das pessoas que utilizam a esteira é não saber usar corretamente todas as funções do equipamento. O maior erro sem dúvidas é não saber usar o dispositivo de emergência. Por mais raro que seja, você pode passar por uma situação de emergência onde o dispositivo de segurança pode ser crucial para minimizar os efeitos do acidente.

As esteiras mais modernas têm uma cordinha que deve ser presa na roupa, porque se a pessoa se afastar demais do painel ou sofrer uma queda, a corda vai puxar a chave-geral, desligando a esteira.

Outro dispositivo de segurança é o famoso botão de emergência, que a pessoa pode apertar em qualquer momento que notar algo de incorreto. Assim que o botão é pressionado, a esteira reduz a velocidade rapidamente, parando em pouquíssimos segundos. É importante frisar que nenhum destes sistemas de proteção consegue evitar as quedas, mas eles servem para evitar consequências mais graves em casos de queda.

Qualquer pessoa com liberação médica para se exercitar pode usar a esteira ergométrica e aproveitar todos os benefícios que esta atividade física pode oferecer! Porém, antes de subir no equipamento, busque orientações para não correr riscos desnecessários.

Sempre que falamos de atividade física, alertamos sobre a importância de contar com a orientação de um profissional de Educação Física, principalmente as pessoas com problemas ortopédicos, problemas de equilíbrio, sedentários ou com sobrepeso.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)