Você sabe quais são os acidentes que colocam em risco a vida das crianças, jovens, adultos e idosos? Vale lembrar que quando falamos em acidentes, estamos tratando de acidentes de todos os tipos! Para você que sempre quer melhorar a sua qualidade de vida e se prevenir das situações perigosas, este artigo certamente vai trazer informações importantíssimas.

Acidentes com crianças: Quais os riscos?

Tirando as mortes que acontecem antes do primeiro ano de vida, os acidentes são as principais causas de morte durante a infância. As mortes no primeiro ano de vida são mais comuns, visto que é neste período onde o corpo ainda não consegue lidar bem com as infecções.

Quanto aos acidentes é importante compreender que as crianças não possuem maturidade física e psicológica para evitar situações de extremo risco, ou seja, elas acabam expostas facilmente à diversas situações de risco!

Os acidentes mais comuns certamente são pelas quedas, intoxicações e também os acidentes de trânsito. Grande parte dos acidentes com crianças menores de 5 anos acontecem dentro de casa, e a maioria dos acidentes com as crianças com mais de 5 anos acontecem na rua e na escola.

Acidentes com crianças: Como se prevenir?

Várias providências devem ser tomadas para evitar estes acidentes e também afastar os agentes causadores de graves doenças. Para começar os pais ou responsáveis devem manter a vacinação em dia e estimular uma alimentação saudável. Quanto aos acidentes existem várias situações de risco, então observe a lista abaixo para saber como se prevenir.

  • Verificar a temperatura da água do banho para evitar queimaduras.
  • Tampar as tomadas elétricas da casa para evitar choques e queimaduras.
  • Mantenha remédios, produtos químicos e produtos tóxicos longe do alcance das crianças.
  • Jamais compre brinquedos com pontas cortantes ou peças pequenas que possam ser engolidas.
  • Não deixe as crianças sem a supervisão de um adulto, visto que quando estão sozinhas as chances de quedas e traumas são bem maiores.
  • Nunca deixe os cabos das panelas voltados para fora do fogão, porque a criança pode puxar e se queimar.
  • Use sempre a cadeira de transporte das crianças nos carros.
  • Nunca deixe crianças sem acompanhamento de adultos em locais com risco de afogamento.
  • Nunca deixe as crianças sozinha na rua para evitar atropelamentos.
Veja como como cuidar da sua saúde

Veja quais são os maiores riscos de vida em crianças, jovens, adultos e idosos.

Acidentes com adolescentes e adultos: Quais os riscos?

Com o passar dos anos as causas de acidentes mudam bastante, e bem diferente do que acontece com as crianças, as infecções e quedas são bem menos frequentes. Em contrapartida surgem diversas outras situações bem graves, confira a lista a seguir:

Além de todos estes itens listados, depois dos 30 a nossa saúde começa a perder a sua eficiência e com isso, várias das situações abaixo que antes não eram alarmantes, agora precisam de mais atenção!

  • Hipertensão
  • AVC
  • Infarto
  • Câncer
  • Consumo excessivo de cigarro
  • Alcoolismo
  • Consumo de drogas
  • Estresse elevado

Acidentes com adolescentes e adultos: Como se prevenir?

Para minimizar estes riscos relacionados ao declínio das funções biológicas, é importante ter hábitos saudáveis com uma boa alimentação e praticar exercícios físicos regularmente. Também é fundamental seguir as orientações que vamos listar agora

  • Manter as vacinas em dia
  • Evitar a exposição excessiva ao sol
  • Usar medicamentos apenas com prescrição médica
  • Usar o cinto de segurança em automóveis
  • Usar capacetes em motos
  • Dirigir com prudência e sempre respeitando as leis de trânsito
  • Evitar o consumo excessivo de álcool
  • Usar o EPI no ambiente de trabalho
  • Não fumar
  • Usar preservativo durante as relações sexuais

Acidentes com idosos: Quais os riscos?

Como todo mundo já deve imaginar, a maioria dos idosos possuem condições físicas especiais que os tornam mais susceptíveis aos acidentes e doenças. Na terceira idade é muito comum ter perda da visão, perda da audição, dificuldades de locomoção e outros fatores que contribuem para o aumento no risco de acidentes domésticos.

A perda de memória, diminuição da função cerebral, redução da velocidade de reação são condições que explicam porque os idosos não devem ficar sozinhos. Na sequência vamos listar as várias complicações que os idosos podem sofrer.

Além disso, muitos idosos têm perdas consideráveis de massa óssea, que fazem com que eles tenham mais chances de ter osteoporose, ou seja, as quedas com fraturas são gravíssimas.

  • Diminuição da eficiência dos pulmões
  • Diminuição da eficiência do coração
  • Diminuição da capacidade de defesa do sistema imunológico
  • Diminuição da percepção térmica
  • Hipertensão
  • Diabetes
  • Úlceras
  • Queimaduras
  • Intoxicação por medicamentos

Acidentes com idosos: Como se prevenir?

Além de todas as medidas preventivas citadas para os adolescentes e adultos, os cuidados para os idosos devem ser redobrados em várias situações bem específicas, assim como podemos ver na lista abaixo:

  • Cuidados na cozinha para evitar queimaduras e acidentes com gás de cozinha.
  • Cuidados com a locomoção para evitar quedas e fraturas.
  • Manter o ambiente sempre bem iluminado, se possível instalar interruptores de luz com fácil acesso.
  • Usar calçados firmes e com sola antiderrapante.
  • Evitar tapetes e casa muito encerada.
  • Reduzir o número de cadeiras e outros móveis nos cômodos da casa.
  • Adaptar corrimão no banheiro para evitar escorregões durante o banho.
  • Jamais deixar o idoso com necessidades especiais sem acompanhamento de alguma responsável.

Podem parecer situações bem evidentes, mas acredite se quiser ainda existem muitos casos de acidentes e mortes por falta de cuidados básicos. Antes de encerrar queremos pedir que envie este artigo para seus amigos e familiares, pois temos certeza que muitas pessoas precisam ler essas instruções.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)