A TPM ou Tensão Pré-Menstrual é caracterizada pelo período cíclico que antecede a menstruação. Durante este ciclo a mulher pode apresentar diversos sintomas psíquicos e físicos, que normalmente desaparecem já no primeiro dia do fluxo menstrual, mas em alguns casos, eles só cessam completamente com o fim do fluxo. Nem todas as mulheres sofrem com este problema, mas podemos afirmar que são poucas que estão fora deste grupo. De acordo com os dados do Ministério da Saúde, cerca de 70% das mulheres brasileiras sofrem com a TPM.

Quais as causas da TPM?

No período de aproximadamente 28 dias, o corpo da mulher sofre uma série de alterações que tem como objetivo preparar o útero para receber um bebê. Nos primeiros 14 dias acontece a ovulação e a elevação dos níveis de estrógeno. Nos próximos 14 dias, há um engrossamento da parede do útero, além de uma queda nos níveis de estrógeno e elevação nas taxas de progesterona.

Quando esta alteração é muito brusca, ela já é suficiente para desencadear os diversos sintomas apresentados. Depois destes 14 dias, ocorre uma descamação da parede do útero, que é eliminado na forma de menstruação. Com isso, também há outra queda hormonal de progesterona e estrógeno. Entre os fatores que podem aumentar as chances de uma mulher ter TPM estão:

  • Fatores genéticos
  • Idade
  • Ansiedade, estresse ou depressão
  • Sedentarismo
  • Dieta alimentar deficiente em vitamina B6, cálcio ou magnésio
  • Ingestão elevada de cafeína
O que é TPM e quais as suas causas?

Como controlar a TPM e reduzir os seus efeitos colaterais?

Quais os tipos de TPM?

Você sabia que existem diversos tipos? Esta variação está relacionado com os inúmeros sintomas. Como as sensações são tão variadas, os especialistas resolveram separar a tensão pré-menstrual em 5 tipos, são eles:

Tipo A – A TPM tipo A tem relação com a ansiedade! Ela está associada à queda do hormônio estrogênio, que estimula a liberação de adrenalina e cortisol, que são importantes no combate ao estresse. Os principais sintomas são:

  • Aumento da ansiedade
  • Aumento da tensão
  • Alteração do sono
  • Aumento da irritabilidade
  • Alterações do estado de humor
  • Falta de atenção

Tipo C – A TPM tipo C tem relação com a compulsão alimentar! A sua denominação veio da palavra americana craving, que significa desejo. Sabe aquele mecanismo de recompensa do nosso cérebro? Quando você come algo muito gostoso, vários hormônios são liberados dando a sensação de prazer. O problema é que durante a TPM, este mecanismo funciona de forma desregulada e exagerada. Os sintomas desta TPM são:

  • Aumento do desejo por doces ou salgados
  • Aumento da intensidade das dores de cabeça

Tipo D – A TPM tipo D tem relação com a depressão! As sensações ruins desta TPM geralmente são causados pela redução de serotonina que tem a função de controlar as oscilações hormonais. Os principais sintomas são:

  • Crises de raiva sem razão
  • Sentimentos perturbadores
  • Falta de concentração
  • Lapsos de memória
  • Baixa autoestima
  • Ações agressivas

Tipo H – A TPM tipo H tem relação com a hidratação! Está diretamente associada com as alterações na retenção de líquidos e suas consequências. Os principais sintomas desta TPM são:

  • Aumento no peso corporal
  • Inchaço abdominal
  • Aumento na sensibilidade das mamas
  • Inchaço nas mamas, mãos e pés

Tipo O – Também existem alguns sintomas menos comuns que podem estar relacionados com a Tensão Pré-Menstrual. Neste caso, os sintomas fazem parte do grupo que classifica a TPM tipo O, são eles:

  • Alterações nos hábitos intestinais
  • Aumento da frequência urinar
  • Suor frio
  • Dores intensas generalizadas
  • Náuseas
  • Acne
  • Reações alérgicas
  • Infecções do trato respiratório

É importante frisar que apesar de terem classificações diferentes, vários tipos de TPM podem afetar a mulher simultaneamente. Portanto, você pode apresentar sim sintomas de 2 ou mais tipos diferentes de TPM.

Como controlar a TPM?

A melhor maneira é buscar uma ajuda médica. Consulte um endocrinologista ou ginecologista se você não estiver conseguindo controlar a TPM. Grande parte dos casos são controlados e amenizados com pequenas mudanças no estilo de vida. Adotar uma dieta alimentar balanceada, acrescentar atividades físicas em sua rotina diária, buscar atividades de alongamento e relaxamento, tudo isso contribui bastante para combater os sintomas da TPM.

Como controlar a dor da TPM?

Em alguns casos, o uso de medicamentos anti-inflamatórios são necessários para reduzir a intensidade das dores, mas este tipo de tratamento só deve ocorrer com a orientação médica. Jamais faça auto medicação, visto que isso pode causar diversos efeitos colaterais e problemas graves de saúde que podem levar a morte.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)