Você se considera uma pessoa ansiosa? Sabe quais as causas dessa ansiedade? Neste artigo vamos ver a opinião de uma Psicóloga sobre a ansiedade. Saiba o que é ansiedade, quando deve ou não tomar remédio para ansiedade e quais são os principais sintomas da ansiedade.

Se você tem acompanhado regularmente o Buscar Saúde, certamente viu o artigo que fala que a Depressão não é frescura! Este artigo contou a colaboração da Psicóloga Luna Martins, que volta novamente ao site para falar sobre as crises de ansiedade.

Ansiedade: O que é?

A ansiedade é uma emoção considerada natural do ser humano, que permite ao indivíduo preparar-se para responder da forma mais adequada à uma situação desconhecida ou uma situação já conhecida, mas encarada como desafiadora.

Remédio para ansiedade, quando tomar?

Como saber se a pessoa está com crise de ansiedade?

Crise de ansiedade

Quando essa emoção atinge graus elevados e contínuos pode tornar-se prejudicial, o que muitos conhecem como crise de ansiedade! Isso acaba fazendo com que o indivíduo permaneça em estado de alerta constante, causando bastante angústia e sofrimento.

O que torna esse sentimento em um transtorno é a intensidade e a frequência com que acontece. Para se diferenciar a ansiedade normal da ansiedade patológica, é preciso avaliar se a reação ansiosa é de curta duração, período limitado e determinado ou relacionada à algum estímulo do momento.

Ansiedade: Quais os sintomas?

Os transtornos de ansiedade possuem características específicas como o medo e a angústia excessiva, além de perturbações comportamentais como por exemplo: Agitação, insônia, reação exagerada à estímulos.

Também existem as perturbações físicas que são: taquicardia, palpitações, boca seca, hiperventilação e aumento da sudorese. E por fim, temos as perturbações cognitivas que são: nervosismo, apreensão, angústia, preocupação, irritabilidade e outras.

Ansiedade: Quais os tipos?

De acordo com o DSM-V (Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais – 5º edição), os transtornos de ansiedade citados são:

  • Transtorno de ansiedade de separação
  • Mutismo seletivo
  • Agorafobia
  • Transtorno de pânico
  • Transtorno de ansiedade social
  • Transtorno de ansiedade induzido por substância ou medicamento
  • Transtorno de ansiedade generalizada

Segundo os dados da OMS (Organização Mundial da Saúde), que são disponibilizados pela OPAS (Organização Pan-Americana de Saúde), o número estimado de pessoas que atualmente estão vivendo com transtornos de ansiedade em todo o mundo é de aproximadamente 264 milhões.

Se olharmos os dados apenas do Brasil, os casos confirmados de distúrbios relacionados à ansiedade já afetam quase 19 milhões de pessoas, ou seja, cerca de 9% dos brasileiros sofrem com algum tipo de transtorno de ansiedade.

Remédio para ansiedade: Quando tomar

Todo o processo de diagnóstico dos transtornos mentais sempre é algo complexo e delicado! Por isso, você jamais deve se automedicar, ou seja, fazer uso de remédio para ansiedade somente quando houver prescrição de um Psiquiatra. A orientação é que deve sempre buscar um acompanhamento de um Psicólogo e/ou Psiquiatra.

O Psicólogo trabalha na terapia para auxiliar esse processo, e com o passar do tempo possa ajudar o paciente ao ponto de quele não precise mais tomar a medicação. Mas para isso acontece ambos os profissionais devem perceber que houve uma melhora significativa

Diversas pessoas tem problemas diferentes de ansiedade, e por mais que duas pessoas da mesma família sofram com este problema, uma não pode simplesmente tomar o remédio que a outra toma, visto que o tipo de ansiedade pode ser diferente e nestes casos o medicamento vai trazer apenas efeitos colaterais.

Conhecer a causa do problema é fundamental para iniciar o tratamento direto na raiz. Então se a pessoa simplesmente tomar o remédio, quando parar com a medicação as chances de ter outra crise de ansiedade é gigantesca!

Para te ajudar a compreender ainda mais a ansiedade, trouxemos esse vídeo abaixo com excelente dicas e informações sobre a ansiedade. É possível compreender como vários fatores podem estar desencadeando este problema sem que você perceba. Vale muito a pena assistir.

Encerramos esse importante artigo e queremos agradecer novamente a colaboração da Psicóloga Luna Martins que nos ajudou com a formulação deste artigo. Se tiver alguma dúvida direcionada aos fatores envolvendo a Psicologia, deixe nos comentários, que a gente vai convidar a Luna para participar novamente.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

2 comentários para “Você é ansioso? Como acabar com a ansiedade?”

  1. Luis Manuel Esteves

    Gostaria de receber newsletter

    Responder
    • Bruno

      Obrigado Luis pelo interesse, assim que você acessa o site aparece uma janela para você ativar as notificações e receber novas publicações! Também é possível receber notificação pelo Facebook e Twitter. Qualquer dúvida só enviar novamente!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)