O que é adrenalina? Saiba para que serve adrenalina!

Escrito na categoria "Corpo humano" por Bruno Almeida.

Você já ouviu falar que quem gosta de esporte radical é viciado em adrenalina? Sabe o que é adrenalina? Será que a adrenalina tem relação apenas com atividade física? Neste artigo do Buscar Saúde vamos explicar para que serve a adrenalina, além de falar sobre os seus principais benefícios.

O que é adrenalina?

Também chamada de Epinefrina, a adrenalina é um hormônio que quando é liberado na corrente sanguínea, atua principalmente no sistema nervoso e cardiovascular. O objetivo é manter o corpo em alerta, ou seja, pronto para enfrentar fortes emoções ou situações de estresse.

A adrenalina é produzida naturalmente pelo corpo, mais precisamente pela glândulas suprarrenais ou adrenais, que ficam acima dos rins. A título de curiosidade, essas glândulas também são responsáveis pela produção de outros hormônios importantes como por exemplo, o cortisol e dopamina.

Quando a adrenalina é produzida?

Grande parte das pessoas conhece os benefícios do exercício físico para a saúde, por isso são tão apaixonados pelos esportes! Entretanto, quando se fala em esportes radicais, a primeira coisa que você escuta é que são pessoas que gostam de adrenalina, então quer dizer que ela só é liberada em esportes assim?

A resposta é não! A liberação deste hormônio acontece em todas as atividades físicas, mas é claro que a liberação de adrenalina será muito maior em esportes radicais. A quantidade pode variar de pessoa para pessoa por causa da individualidade biológica, mas as principais condições que estimulam a produção de adrenalina são:

O que é adrenalina?

A adrenalina faz bem para saúde ou não?

Para que serve a adrenalina?

Você sabia que ela pode ser usada como remédio? Antes de falar um pouco mais sobre isso, vamos entender o que acontece no corpo quando a adrenalina é liberada na corrente sanguínea.

Muitos destes efeitos também são gerados pela ansiedade, depressão e estresse. Portanto, uma pessoa que sofre com estes problemas está sempre liberando níveis altíssimos de adrenalina, mas isso não é um sinal positivo.

É preciso entender que a liberação alta de adrenalina constante favorece o aumento do risco de desenvolvimento de vários problemas graves, por exemplo, pressão alta, arritmia cardíaca, doenças cardiovasculares, problemas endócrinos, neurológicos, além de um risco enorme de adquirir doenças autoimunes.

Adrenalina como medicamento

Talvez você não saiba, mas os efeitos da adrenalina são usados como forma de medicamento, e isso acontece através da aplicação de adrenalina na forma sintética! Dentre os principais benefícios deste tipo de tratamento, podemos citar:

A aplicação da adrenalina é muito utilizada nas situações de urgência em hospitais, principalmente na UTI. Você talvez já tenha visto este tipo de ação em filmes e séries, pois é algo bem comum em situações extremas!

Como ela não pode ser comprada em farmácias, essa adrenalina sintética só está presente em ambientes hospitalares. O uso deste método é tão emergencial, que as únicas pessoas que podem transportá-la fora do hospital, são as que possuem risco de ter reação alérgica grave.

Gostou de aprender mais sobre a relação adrenalina e corpo humano? Te convido para assistir este vídeo abaixo com uma reportagem incrível sobre o tema!

Se quiser continuar aprendendo sobre os hábitos que vão melhorar a sua qualidade de vida, leia mais publicações aqui do Buscar Saúde. Se tiver gostado das informações compartilhe nas suas redes sociais, e se tiver com dúvidas sobre o tema, deixe nos comentários que iremos responder.

Sobre o autor

Autor Bruno Almeida

Bruno Almeida é formado em Educação Física pela UFV - Universidade Federal de Viçosa. Foi aluno destaque do instituto e agora compartilha seus conhecimentos no site Buscar Saúde!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista. Procure sempre orientação médica presencial antes de consumir ou utilizar qualquer produto ou substância terapêutica.

Deixe um comentário