A cada ano que passa, vários termos técnicos surgem em diversas áreas e isso é muito comum devido à evolução do conhecimento científico. Neste artigo vamos falar do core que é um destes termos bem discutidos atualmente. Na verdade, o core é um termo que ficou bastante conhecido na década de 90, mas não teve a mesma repercussão que hoje em dia. Isso aconteceu porque o mesmo foi abordado apenas entre os especialistas da área do Treinamento Funcional e Pilates daquela época.

Com a expansão absurda do número de pessoas praticando atividade física, principalmente nas academias, o assunto core também ficou bastante evidente e vem sendo cada vez mais pesquisado, discutido e estudado. Esta expansão do conhecimento é muito importante, principalmente quando falamos do core que é um conjunto de músculos importantíssimos para a manutenção da boa postura e prevenção de diversas lesões.

Neste artigo vamos explicar tudo sobre o core, falando detalhadamente o que é, quais são os músculos e importância de trabalhar este grupamento muscular. Diversas pessoas que frequentam as academias não tem condição de responder estas perguntas e o pior, elas não sabem sequer da tamanha importância do core para o equilíbrio postural e muscular.

O que é o Core?

O core é formado pelo grupo de músculos que envolvem a região do nosso centro de gravidade, ou seja, estamos falando mais precisamente da região umbilical. Para facilitar a compreensão e fugir um pouco dos termos técnicos, são os músculos abdominais, da pelve, da região lombar e do quadril.

O que é core e quais são os músculos do core?

Trabalhar os músculos do core pode melhorar a sua qualidade de vida.

Qual a importância do core?

Como já foi dito, é um grupamento muito importante na sustentação e estabilização corporal. Eles estão envolvidos em praticamente todos os movimentos que o nosso corpo desempenha. Sendo assim, é de extrema importância trabalhar este grupamento muscular da mesma forma que trabalha os demais.

Quando uma pessoa não dá a devida atenção para o core e trabalha demais os outros grupamentos musculares, ela está praticamente encomendando o desenvolvimento de alguma lesão ou problema postural. Mesmo com toda esta importância, os treinos para o core são negligenciados ou praticamente ignorados por não apresentarem beleza estética significativa.

Quais os músculos do Core?

Agora é hora de conhecer detalhadamente os músculos que compõem o core, são eles:

  • Bíceps femoral
  • Transverso abdominal
  • Multífidios
  • Adutor e eretor da espinha
  • Oblíquo interno e externo
  • Íliopsoas
  • Glúteos
  • Ísquiotibiais
  • Reto abdominal

Os músculos do core são classificados como locais e globais, sendo que os músculos locais são os responsáveis pela estabilização que acontece antes da realização do movimento, ou seja, são os músculos que são recrutados milésimos de segundos antes dos demais. Já os músculos globais, são aqueles que são recrutados após a estabilização necessária das estruturas. Este equilíbrio entre os dois grupos é fundamental para permitir a realização de um movimento eficiente e seguro.

Porque exercitar o Core?

Quando há uma estimulação eficiente deste grupamento, o mesmo favorece a utilização correta dos demais grupamentos musculares do nosso corpo, além de oferece a estabilidade necessária para a realização dos movimentos. Se a pessoa não exercitar o core, dificilmente irá realizar os movimentos de uma maneira saudável e com isso, as chances de lesões e gastos energéticos desnecessários são enormes.

  • Desenvolver melhor a potência – Quando ocorrem as mudanças de direção e/ou aceleração durante os exercícios físicos, a potência é um fator determinante para o sucesso, podendo ser a divisória entre o sucesso e a falha de um movimento.
  • Maior eficiência e melhor estabilidade – A maior parte dos grupos musculares são interligados, seja na coluna ou na pelve, formando o que chamamos de âncora de um movimento estável eficiente.
  • Equilíbrio melhor – Como já sabemos, o core é a região do centro de gravidade, ou seja, é muito importante para o equilíbrio postural. Ele é responsável pela estabilização da coluna vertebral e da pelve, no instante em que os braços e pernas realizam movimentos.
  • Redução dos riscos de lesões – Uma boa estimulação do core previne a sobrecarga nas extremidades do corpo, reduzindo as chances de desenvolver lesões nesta região.
  • Maior eficiência das adaptações neurais – Quando o treinamento do core é eficiente, ele provoca uma melhoria nos recrutamentos neurais, ou seja, a ativação do sistema nervoso acontece muito mais rapidamente.

Estamos finalizando este artigo e queremos saber a sua opinião. Compreenderam o que é o core e qual a sua importância? Esperamos que todos tenham compreendido, mas caso tenha ficado alguma dúvida, deixem nos comentários que iremos responder.

Lembre-se que trabalhar todas as regiões do corpo de maneira equilibrada, é a melhor forma de evitar sobrecargas desnecessários, prevenindo diversos problemas articulares e posturais, algo que é totalmente indesejado não é mesmo?

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

4 comentários para “Músculos do Core? Quais são e como exercitar?”

  1. Clarisse de Souza Penteado

    Gostaria de saber qual a importancia na estalilização da cintura pelvica?

    Responder
    • Bruno

      A estabilização da cintura pélvica é importantíssima para a sustentação corporal, equilíbrio corporal e manutenção da postura. Quando a estabilização é incorreta a pessoa pode ter vários problemas graves.

      Responder
  2. Cíntia Braga

    Parabéns! É Importante informar que o trabalho do core deve ser global, não priorizando somente a parte anterior, o que acontece muitas vezes, em busca da “barriga tanquinho”.

    Responder
    • Bruno

      Exatamente, tem um artigo falando de barriga de tanquinho, nele fiz este alerta do equilíbrio! Obrigado pela ótima observação!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)