Existem várias modalidades para se trabalhar os treinos aeróbicos, mas nem todas as pessoas tem um longo período disponível para se exercitar durante o dia. Este é um dos grandes motivos do sucesso e da aceitação cada vez maior do HIIT. Imagine uma forma de trabalho aeróbico que exige menos tempo de duração e oferece até mais benefícios que a forma tradicional, é disso que estamos falando.

O que é HIIT?

Esta sigla corresponde ao termo High Intensity Interval Training, traduzindo para o português, o HIIT significa treino intervalado de alta intensidade. Durante este artigo vamos falar tudo que envolve este tipo de treino, suas características, quem pode fazer, quem deve evitar o HIIT e muito mais!

Nestes treinos a duração total é inferior aos aeróbicos tradicionais, a intensidade é bem alta e os intervalos são mais elaborados. Entre as sessões principais do treino, a pessoa pode ter um descanso passivo ou ativo. No caso do descanso ativo, a pessoa realiza exercícios leves durante as pausas dos exercícios principais.

HIIT queima muita caloria?

Diversos aparelhos aeróbicos atraem as pessoas por mostrarem gráficos bonitinhos que indicam aonde a frequência cardíaca deve estar para que a pessoa queime gordura ou ganhe condicionamento físico.

Se isso fosse tão simples assim, quase todo mundo conseguiria alcançar este objetivo sem grandes complicações não é mesmo? É importante conhecer melhor os tipos de treinos, suas características e quais os resultados possíveis de serem alcançados.

O sucesso do HIIT está diretamente relacionado com a sua eficiência. Diversos estudos vem comprovando que as sessões de aeróbicos mais curtas, porém com maior intensidade, tem mostrado resultados melhores para quem busca queimar calorias.

O que é HIIT e quais suas vantagens?

Tudo sobre o treino HIIT?

De acordo com os especialistas, o HIIT é melhor do que o treino aeróbico tradicional devido a alguns fatores específicos, são eles:

  • Aumento do metabolismo.
  • Aumento da sensibilidade à insulina nos músculos.
  • Melhor oxidação de gordura nos músculos.
  • Aprimora a liberação de hormônios do crescimento que auxiliam na queima de gordura.
  • Aumenta os níveis de catecolamina, substâncias produzida pelo corpo que é a responsável por induzir o uso de gordura pelo corpo.
  • Redução do apetite após o exercício.

HIIT aumenta a massa muscular?

Muitas pessoas imaginam que os exercícios aeróbicos não promovem aumento da massa muscular. É por isso que as pessoas precisam planejar bem os treinos, mas isso só será possível com a orientação de um profissional de Educação Física.

Quanto mais longas forem as sessões de aeróbicos, maior será o estresse muscular, consequentemente, os trabalhos de força e hipertrofia podem ficar comprometidos. Sendo assim, manter os treinos aeróbicos curtos é muito importante para maximizar os resultados na malhação. O HIIT consegue oferecer os benefícios do treino aeróbico em sessões menores.

Como fazer HIIT?

O planejamento do HIIT depende da modalidade escolhida, do tempo disponível para treinar e também do seu objetivo. Não seria correto apresentar valores de duração, carga e etc. Sendo que tudo isso pode variar de pessoa para pessoa, fazendo com que os valores apresentados sejam uma informação incorreta para algumas destas pessoas.

Como são atividades físicas de alta intensidade a pessoa não pode extrapolar, visto que ela está muito próximo do limite. Portanto, os intervalos são fundamentais para a eficiência e segurança do treino.

Para extrair todos os benefícios do HIIT, a pessoa deve planejar corretamente todas as sessões junto de um profissional capacitado e principalmente, respeitar o que foi planejado.

Na sequência do artigo vamos apresentar as principais dúvidas sobre o HIIT. Vejam atentamente todas as respostas, para que nenhuma informação passe despercebida e com isso, você pode evitar todos os erros que podem prejudicar o seu treino e colocar a sua saúde em risco.

Posso fazer HIIT antes ou depois da musculação?

A resposta é não. É importante manter o treino de HIIT o mais distante possível da musculação. Ambos são atividades de alta intensidade e se em seu planejamento tiver duas sessões de alta intensidade próximas, é melhor reavaliar porque isso não é aconselhado. O HIIT também demanda uma boa recuperação muscular, ou seja, é importante planejar dias com descanso total.

Posso fazer HIIT em jejum?

Nenhum tipo de exercício em jejum é benéfico para a saúde, apesar de muitas pessoas ainda acreditarem nisso. Quanto maior for a intensidade do exercício, maiores são os riscos de realizá-lo em jejum.

Posso fazer HIIT quantas vezes por semana?

Isso depende da sua disponibilidade, do seu condicionamento físico e outros fatores. Tudo isso deve ser discutido com o seu orientador físico, mas de uma forma geral, o aconselhado é que a pessoa realize os treinos de HIIT 3 vezes por semana, sempre evitando treinos em dias consecutivos.

Quem não pode praticar HIIT?

Antes de iniciar qualquer tipo de atividade física, as pessoas devem realizar um avaliação médica para obter a liberação para se exercitar. Nestas avaliações, qualquer restrição apresentada deve ser respeitada, caso contrário, você pode sofrer graves lesões ou correr risco até de morte.

As pessoas que já tem algum problema de saúde, precisam ter ainda mais atenção quanto aos exercícios que serão realizados. Converse bastante com seu médico e seu orientador físico antes de iniciar qualquer modalidade, evite os riscos desnecessários.

Considerações finais

É importante frisar que os exercícios aeróbicos são apenas um dos fatores que podem influenciar na luta contra a balança, no ganho de massa muscular e na melhoria do condicionamento físico.

Portanto, entender que a dieta alimentar também é importante, é o principal passo para alcançar os objetivos que deseja. Não adianta escolher HIIT ou aeróbicos tradicionais, porque nada disso irá funcionar corretamente se a dieta alimentar não estiver de acordo com o que planeja alcançar. O trabalho em conjunto é melhor caminho!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)