Dentre as graves doenças que prejudicam demais a qualidade de vida e a mobilidade das pessoas, podemos citar a trombose como uma delas. Mas antes de continuar, é importante perguntar se você sabe o que é trombose? Neste artigo vamos falar de todas as características da trombose e explicar quais são as causas e os tratamentos para a trombose.

O que é trombose?

A trombose acontece quando há formação de coágulos sanguíneos no interior das veias e /ou artérias, causando uma obstrução que impede a circulação sanguínea adequada. Quando isso acontece, as principais consequências são uma forte dor e inchaço na região afetada.

As pessoas que sofrem com varizes tem muito mais chance de ter trombose, principalmente aquelas que permanecem muito tempo sentadas ou deitadas. Entenda que a trombose pode ser classificada como superficial ou profunda, mas em ambos os casos o tratamento deve ser imediato para evitar complicações graves!

Saiba se trombose tem cura

Conheça os principais tipos e sintomas de trombose!

Trombose: Quais os tipos?

Caso você não saiba, existem vários tipos de trombose, e isso está relacionado principalmente com o local onde os vasos são obstruídos. Na sequência do artigo vamos mostrar os principais tipos e quais são os sintomas.

  • Trombose nas pernas – Os sintomas são inchaço, calor e vermelhidão no local afetado. Este sintomas tendem a piorar de acordo com o tempo. A trombose nas pernas é a mais comum, justamente porque é a região onde o sangue percorre com mais lentidão e o retorno venoso é um pouco mais difícil.
  • Embolia pulmonar – Os sintomas são falta de ar, cansaço e tosse. Estes sintomas tendem a piorar, aumentando ainda mais a dificuldade para respirar.
  • Trombose cerebral – Este é um tipo de AVC e os sintomas são formigamento e/ou paralisia em um dos lados do corpo, além de apresentar boca torta, dificuldade para falar e até mesmo alterações na visão.

É importante compreender que várias pessoas podem ter trombose, mas nos casos onde o coágulo sanguíneo é muito pequeno, ou o vaso sanguíneo afetado não é tão pequeno, a tendência é que o problema não apresente nenhum sintoma!

Trombose: Fatores de risco

Existem vários fatores de risco que estão diretamente ligados ao desenvolvimento da trombose! Portanto, se você faz parte de um ou mais grupos dos citados abaixo, a orientação é ter cuidado redobrado.

  • Hereditariedade
  • Obesidade
  • Gravidez
  • Distúrbios sanguíneos
  • Leões graves
  • Cirurgias
  • Efeitos colaterais de medicamentos
  • Período prolongado deitado ou sentado
  • Idade avançada

Como falamos, quanto mais fatores de risco a pessoa apresentar, maiores são as chances de ter uma trombose. Nestes casos os cuidados e exames preventivos são extremamente indispensáveis.

Trombose: O que fazer?

Quando a pessoa tem sinais e sintomas que possam indicar uma trombose, a orientação é buscar um médico imediatamente para avaliar melhor o caso e se for necessário, iniciar o quanto antes o tratamento adequado. Geralmente os exames usados para diagnosticar ou não a trombose são exames de imagem, principalmente ultrassom ou tomografia computadorizada.

Trombose tem cura?

A maioria dos casos de trombose tem cura, basta que a pessoa siga rigorosamente o tratamento indicado pelo médico depois da avaliação. Os objetivos principais dos tratamentos são impedir o crescimento dos coágulos e principalmente, impedir que estes coágulos existentes se soltem.

O uso de medicamentos anticoagulantes jamais deve ocorrer sem a prescrição médica, porque os efeitos colaterais podem ser extremamente graves! Várias pessoas vão precisar ficar internadas para controlar melhor as medicações e realizar os exames mais imediatos.

Trombose: Como prevenir?

Para prevenir a trombose a pessoa precisa ter uma alimentação saudável, uma ótima hidratação corporal e praticar exercícios físicos regularmente. Estes hábitos são fundamentais para promover uma melhoria da circulação sanguínea, diminuindo consideravelmente os processos inflamatórios, além de evitar o acúmulo de gordura nos vasos sanguíneos.

Trombose na gravidez

As mulheres têm muitas chances de ter trombose na gravidez, justamente porque a capacidade de coagulação do sangue é aumentada. Quando a gestante notar os primeiros sintomas de trombose, ela deve buscar imediatamente o médico para avaliar detalhadamente a situação. Talvez você não saiba, mas quando a gestante tem um episódio de trombose durante a gravidez, ela deve continuar o tratamento por até 6 meses após o nascimento do bebê.

Encerramos aqui estes artigo muito importante sobre um problema que afeta muitas pessoas no mundo inteiro. Você conhece alguém que tem ou teve trombose? Como foi o tratamento? Compartilhe com a gente o seu relato e vamos ajudar a informar ainda mais pessoas.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)