O tema do artigo de hoje é labirintite, mas será que você sabe o que é labirintite? Existem pessoas que se queixam constantemente de tontura e visão embaçada, que são dois dos sintomas de labirintite. Neste artigo vamos mostrar quais as causas e tratamento da labirintite.

Labirintite: O que é?

A labirintite é uma infecção do canal do ouvido que recebe o nome de labirinto, este canal é composto pela cóclea e pelo vestíbulo. Esta infecção tende a prejudicar principalmente o equilíbrio corporal, mas em vários casos ela também afeta a audição do indivíduo.

A labirintite faz com que a cóclea e/ou o vestíbulo não funcionem corretamente, deixando o cérebro bem confuso por receber informações imprecisas a respeito da posição exata do corpo. Exatamente por isso é muito comum sentir uma sensação de rotação, queda ou flutuação.

A labirintite é mais comum entre as pessoas com mais de 45 anos de idade, mas segundo os dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o número de casos de labirintite em pessoas mais jovens tem crescido bastante!

Sintomas de labirintite

Conheça as principais causas de labirintite e saiba como se prevenir!

Labirintite: Causas

É importante deixar bem claro que qualquer pessoa pode ser afetada pela labirintite. Isso é facilmente explicado quando observamos a enorme lista de possíveis causadores deste problema.

  • Problemas de depressão
  • Problemas de ansiedade
  • Consequência de eventos traumáticos
  • Doenças respiratórias
  • Infecções virais do ouvido
  • Vírus no estômago
  • Infecções bacterianas

Labirintite: Quais os tipos?

  • Labirintite Viral – A maioria dos casos de labirintite viral ocorrem por infecções ocasionadas no peito, nariz, boca ou nas vias respiratórias. Dependendo da imunidade da pessoa, a infecção se espalha rapidamente para o ouvido interno.
  • Labirintite Bacteriana – Este é um tipo mais raro de labirintite, visto que a bactéria só consegue entrar no labirinto se houver alguma lesão na camada do tecido que separa o ouvido médio do interno.
  • Labirintite Emocional – Este tipo de labirintite é causado por fatores emocionais como por exemplo, depressão ou ansiedade.

Labirintite: Quais os fatores de risco

Vários outros fatores podem favorecer o desenvolvimento da labirintite. Portanto, para prevenir é importante saber todos os fatores de risco, que são:

  • Abuso do hábito de fumar
  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas
  • Predisposição a ter alergias
  • Rotina estressante
  • Uso de medicamento controlado
  • Sedentarismo
  • Consumo excessivo de cafeína
  • Fatores hereditários
  • Baixa imunidade

Sintomas de Labirintite

É importante ficar atento aos sintomas da labirintite, porque quanto antes o problema for diagnosticado, mas eficaz será o tratamento e combate à infecção.

  • Vista escurecida
  • Dificuldade para ouvir
  • Vertigem
  • Zumbidos no ouvido
  • Alterações visuais
  • Fotofobia
  • Movimento involuntário da pálpebra
  • Dificuldade em andar em linha reta
  • Perda de equilíbrio
  • Sensações de desmaio
  • Sensibilidade auditiva
  • Sensação de que tudo está rodando
  • Dificuldade de fixar o olhar em um único ponto
  • Movimentos involuntários dos olhos
  • Visão embaçada
  • Sensação de peso na cabeça
  • Dificuldade em se concentrar
  • Memória afetada

Se você sentir 2 ou mais destes sintomas, existe uma enorme chance de estar com labirintite. A pessoa que desconfiar deste problema deve buscar a ajuda médica imediatamente, para iniciar a avaliação necessária para confirmar ou não o problema!

Labirintite: Diagnóstico

O especialista mais indicado para avaliar a labirintite é o otorrinolaringologista, que é um médico especializado em doenças do ouvido, nariz e garganta. Possivelmente ele irá fazer uma série de perguntas sobre os sintomas e quando começou a nota-los, então é importante ter essas respostas para facilitar o diagnóstico. O médico também pode solicitar outros exames para confirmar o seu diagnóstico. Os exames mais comuns para diagnosticar labirintite são:

  • Eletroencefalograma
  • Eletronistagmografia;
  • Tomografia computadorizada da cabeça
  • Audiologia
  • Audiometria
  • Ressonância magnética da cabeça

Labirintite: Tratamento

Depois que o diagnóstico confirma a labirintite, o médico indica o tratamento mais adequado. O tratamento da labirintite geralmente consiste em 3 etapas, que devem ser seguidas exatamente como o médico orientou!

  • Primeira etapa: Tratamento dos sintomas de labirintite – Podemos afirmar que os principais sintomas de labirintite são a tontura e o zumbido no ouvido. Para combatê-los, o médico geralmente indica o uso de medicamentos e bastante repouso.
  • Segunda etapa: Tratamento da causa da labirintite – Nesta etapa o objetivo é descobri qual fator causou a labirintite! Após realizar todas as avaliações e exames necessários, será iniciado o tratamento para combater a causa do problema.
  • Terceira etapa: Tratamento para reabilitação do labirinto – Neste processo o tratamento fisioterápico tem como objetivo solucionar a tontura. Segundo os especialistas, os resultados são positivos em aproximadamente 80% dos casos, mesmo quando a causa do sintoma possui um controle muito difícil.

Remédios para labirintite

Existem vários remédios para labirintite no mercado, mas nenhum deles deve ser usado sem a prescrição médica. Os tratamentos podem variar dependendo da intensidade e da causa, portanto, jamais se automedique, interrompa o uso do medicamento ou altere as doses sem antes consultar um médico.

As pessoas que não seguem estas orientações, além de não conseguir tratar corretamente o problema, estão correndo sérios riscos de vida, porque os efeitos colaterais de um medicamento podem ser gravíssimos!

Labirintite: Como conviver com o problema?

Vários estudos mostram que se manter fisicamente ativo pode ajudar o paciente com labirintite a melhorar. Sendo assim, busque sempre realizar exercícios físicos caseiros que não exigem tanta noção de equilíbrio. Aos poucos, o equilíbrio vai melhorar e os exercícios podem ter níveis mais avançados!

O que fazer durante a crise de labirintite? Podemos dizer que as recomendações são bem simples! Siga os passos a seguir:

  • Permaneça deitado e em repouso quando os sintomas surgirem
  • À medida que for melhorando, retome lentamente as atividades que estava fazendo
  • Jamais faça mudanças bruscas e repentinas de posição
  • Evite ler
  • Evite luzes fortes
  • Solicite ajuda se precisar caminhar
  • Evite atividades perigosas como dirigir ou operar máquinas

Labirintite: Possíveis complicações

A complicação mais comum da labirintite é a perda permanente da audição. Isso acontece principalmente nas crianças que desenvolveram a labirintite bacteriana a partir da meningite.

Labirintite: Como prevenir?

Para se prevenir é bem simples, você deve evitar ao máximo os fatores de risco que foram citados. Mudanças de hábito para rotinas mais saudáveis também são importantes, porque assim é possível melhorar o funcionamento do sistema imunológico e combater com mais eficácia as infecções causadas por vírus e bactérias.

Controle o consumo de bebidas alcoólicas, evite fumar, mantenha os níveis de colesterol, adote uma boa rotina alimentar, pratique atividades físicas regularmente, evite ambientes com som extremamente alto e controle o estresse e ansiedade!

Caso tenha ficado alguma dúvida, deixe nos comentários que teremos o maior prazer em responder!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)