A dor de garganta prejudica demais a vida das pessoas, sendo que várias destas pessoas apresentam este problema várias vezes por ano. Caso você não saiba, a dor de garganta é um dos vários sintomas de uma possível inflamação, irritação, dificuldade para engolir ou falar. Este problema geralmente é curado sozinho, mas em vários casos é necessário tomar remédio para dor de garganta.

Dor de garganta: Características

Geralmente a dor de garganta vem acompanhada de uma gripe, mas em vários casos ela pode ser persistente, sendo mais comuns entre as pessoas que sofrem com problemas de amigdalites. Além da dor, existem alguns sinais visíveis na garganta como por exemplo, vermelhidão, inchaço, pontos de pus e outros.

Como em vários casos o problema precisa ser tratado com remédio para dor de garganta, o mais correto é buscar um médico para avaliar o caso e só depois tomar o medicamento adequado, que pode ser anti-inflamatório ou antibiótico.

Remédio para dor de garganta

Dicas para aliviar imediatamente a dor de garganta!

Remédios para dor de garganta

As pessoas costumam tomar vários remédios para dor de garganta por conta própria, o que é extremamente contra indicado. Dentre os medicamentos mais consumidos, podemos citar Ibuprofeno, Amoxicilina e Nimesulida.

Apesar de serem eficientes para combater a dor de garganta, eles precisam ser prescritos pelo médico, justamente para evitar qualquer tipo de risco ou efeito colateral. Tomar remédios por conta própria pode acabar agravando a infecção e piorando demais os sintomas.

Já que estamos falando sobre as formas de aliviar a dor de garganta, você certamente já ouviu falar de remédio caseiro para dor de cabeça. Sendo assim, fazer gargarejos com água morna e sal ou tomar chá de eucalipto com mel podem ser alternativas bem interessantes para aliviar os sintomas.

De acordo com especialistas, se a pessoa tomar 2 colheres de mel enriquecido com 5 gotas de própolis, ou chá de gengibre com canela até 4 vezes por dia, ela pode reduzir bastante os sintomas da dor de garganta.

Porém, se houver febre, piora nos sintomas ou se a dor de garganta não melhorar depois de no máximo 3 dias, a pessoa deve consultar um médico imediatamente. A pessoa deve ficar atenta porque quando há presença de pus na garganta, o tratamento com medicamentos deve ser iniciado o quanto antes porque caso contrário, o problema pode se agravar trazendo consequências mais graves.

Dor de garganta: Causas

As causas de dor de garganta mais comuns são gripe, alergia, refluxo, faringite, estomatite, uso excessivo de cigarro ou amigdalite. Mas além destas causas, existem casos bem específicos onde a dor de garganta é um sinal de câncer da laringe ou da garganta.

  • Dor de garganta constante – Quando a dor persiste por mais de 4 dias, é um forte indicador de que a dor de garganta está sendo causada por uma infecção como por exemplo a amigdalite.
  • Dor de garganta e ouvido – Quando a dor de garganta acontece juntamente com a dor de ouvido, pode ser um forte indicador de inflamação do ouvido. Neste caso é recomendado buscar a orientação de um otorrinolaringologista.
  • Dor de garganta ao falar – Quando a dor de garganta acontece durante a fala, pode ser um forte indicador de faringite ou laringite. Estes problemas também deve ser observados pelo otorrinolaringologista.
  • Dor de garganta frequente – Quando a pessoa tem dor de garganta várias vezes por ano é um forte indicador de que o sistema imunológico está enfraquecido. Neste casos a pessoa deve buscar a orientação de um nutricionista, além é claro de um clínico geral para avaliar se tem alguma patologia envolvida na constância deste problema.

Com essas dicas você sabe como se prevenir e agir em caso de dor de garganta. Lembre-se sempre que as informações que passamos neste artigo são de caráter instrutivo, ou seja, jamais mude qualquer indicação médica por alguma informação que passamos.

Se tiver ficado alguma dúvida ou tiver alguma sugestão, favor deixar nos comentários porque isso pode ajudar a melhorar ainda mais o conteúdo aqui do Buscar Saúde.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)