Hoje vamos falar tudo sobre a dengue! Conheça os principais sintomas da dengue e veja como prevenir a proliferação do mosquito da dengue. Neste artigo vamos responder algumas dúvidas bem comuns e falar sobre as formas de tratamento da dengue! Saiba se suco de inhame funciona e como se livrar dos riscos da dengue hemorrágica.

Dengue: Causas

É bom deixar bem claro que a dengue não pode ser transmitida de pessoa para pessoa, ou sejam, esta doença é causada pelo vírus que é transmitido pelo mosquito da dengue, o famoso Aedes aegypti! Este mosquito se desenvolve em água parada e atualmente a dengue é uma das doenças que mais afeta pessoas no mundo inteiro.

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a estimativa aponta que aproximadamente 85 milhões de pessoas são infectadas anualmente com a dengue. Os estudos ainda mostram que aproximadamente 700 mil pessoas infectadas, precisam de hospitalização e aproximadamente 18 mil acabam morrendo em consequência da dengue.

Mosquito da dengue, como saber?

Conheça os principais sintomas da dengue

A dengue é uma doença bem grave, principalmente quando evolui para a dengue hemorrágica, que é caracterizada por sangramento e queda de pressão arterial, colocando a vida da pessoa em risco. O indivíduo que já teve dengue precisa ficar muito atento, pois caso ocorra uma segunda ou terceira infecção, os riscos de ter uma dengue hemorrágica vão aumentando cada vez mais.

Dengue: Sintomas

Em grande parte dos casos, o corpo da pessoa infectada combate o vírus da dengue sem que a própria pessoa note algum sintoma. Mas são vários os sinais e sintomas da dengue, confiram quais são eles abaixo:

Os sintomas da dengue são bem parecidos com os da gripe. Eles aparecem subidamente e geralmente duram aproximadamente uma semana. A pessoa sente febre alta, dor de cabeça, dor nos músculos e articulações, diarreia, enjoos e vômitos. Os sintomas da dengue hemorrágica aparecem quando há alterações na coagulação sanguínea, e caso o tratamento não seja iniciado com rapidez, a pessoa corre risco de morte.

A dengue hemorrágica acontece com bem menos frequência e como já foi dito, é mais comum em pessoas que estão sendo infectadas pela segunda ou terceira vez. Nos 3 primeiros dias, os sintomas são igual ao da dengue comum e somente após o terceiro dia é que surgem as hemorragia. É muito comum que a pessoa com dengue hemorrágica apresente queda na pressão arterial, tonturas e desmaios.

O que é síndrome do choque da dengue? Este problema é a complicação mais grave da dengue, e é caracterizada por uma grande queda ou total ausência de pressão arterial, causando inquietação, palidez e até mesmo perda de consciência. A pessoa que passou por este problema pode ter várias complicações neurológicas e cardiorrespiratórias gravíssimas, como por exemplo, insuficiência hepática, hemorragia digestiva e derrame pleural.

Dengue: Diagnósticos e exames

Os especialistas indicam que se a pessoa suspeitar de dengue, ela deve ir para o hospital o quanto antes. Lá os médicos irão avaliar o paciente e só poderão confirmar ou não a doença depois de realizar o exame de sangue para a dengue.

Dengue: Tratamento

Muitas pessoas têm dúvidas sobre o melhor tratamento da dengue e apesar desta enorme procura, ainda não existe um tratamento específico contra o vírus da dengue. Os médicos apenas medicam de acordo com os sintomas, ou seja, se a pessoa tiver febre, ela deve tomar o medicamento para febre, se ela tiver vômito, ela deve tomar o remédio para enjoo e assim sucessivamente.

Além do tratamento sintomático, é muito importante que a pessoa tome bastante liquido para manter a hidratação e fique de repouso o maior tempo possível. Em alguns casos específicos, é necessário que a pessoa fique internada para realizar a hidratação e medicação venosa!

Remédio para dengue

A medicação só deve acontecer com a orientação médica, principalmente porque existem medicamentos que podem deixar o seu corpo ainda mais vulnerável e aumentar os riscos de problemas graves. As pessoas com dengue ou suspeita de dengue jamais devem usar remédios à base de ácido acetilsalicílico, como por exemplo a aspirina. Na lista dos remédios contraindicados ainda estão o diclofenaco, ibuprofeno e piroxicam, todos eles podem aumentar o risco de sangramentos.

Dengue: Prevenção

O primeiro método preventivo é tomar a vacina contra dengue! Ela foi desenvolvida para prevenir a manifestação do vírus e atualmente existe apenas uma vacina licenciada no Brasil, ela é fabricada pela empresa francesa Sanofi Pasteur. Nesta vacina estão os vírus atenuados e caso você não saiba, as vacinas com o vírus atenuado são vacinas desenvolvidas para reduzir a periculosidade do vírus, fazendo com que o corpo gere os anticorpos necessários gerando a resposta imunológica rápida quando houver uma infecção.

A segunda forma de prevenção é evitar que o mosquito da dengue tenha locais propícios para depositar os seus ovos, ou seja, evite o acúmulo de água parada! Observe se próximo à sua residência existem pneus velhos, garrafas ou qualquer outro objeto que poça acumular água. As caixas d’água e cisternas também são ótimos depósitos, por isso é fundamental deixá-las sempre bem tampadas!

A terceira forma de evitar a infecção é colocando tela nas janelas e portas, porque assim as chances do mosquito entrar na casa diminui consideravelmente! Esta atitude é importante já que mesmo você fazendo sua parte e evitando pontos de água parada, não dá pra ter certeza que os vizinhos estão fazendo a parte deles!

O quarto ponto de prevenção é a limpeza adequada das calhas. Muitas pessoas não se atentam para este risco, mas as calhas são grandes reservatórios de água, principalmente quando a escoação está obstruída. Sendo assim, é fundamental fazer a limpeza da calhas todos os meses.

O quinto ponto de prevenção é para as pessoas que possuem piscinas. Infelizmente existem famílias que deixam a água na piscina mesmo fora de uso e com isso, torna-se o local ideal para a proliferação do mosquito da dengue. Se quiser deixar a piscina sempre cheia, é indispensável fazer a limpeza regularmente.

A nossa última dica é que a pessoa tenha sempre um repelente em mãos, principalmente quando for para locais com grande quantidade de mosquitos. Este é um método antigo, porém muito eficaz! O mais recomendado é o uso de repelentes industrializados, já que os repelentes caseiros, como os de cravo-da-índia, citronela e óleo de soja por exemplo, não possuem um grau de repelência tão forte o suficiente para afastar o mosquito por muito tempo.

Você já teve dengue? Como foi a recuperação? Acha que faltou alguma dica? Compartilhe conosco a sua opinião e sugestão e ajude-nos a propagar cada vez mais informações para Buscar Saúde sempre!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)