Medo de altura é um problema que afeta muitas pessoas, mas contando com a ajuda correta é possível reverter essa fobia. Neste artigo vamos falar o que você precisa fazer para conseguir viajar de avião, subir em locais altos e se sentir mais confiante neste cenário que antes te causava um terrível pânico!

Medo de altura: O que pode ser?

O medo de altura é um problema conhecido como acrofobia, que é quando a pessoa nota que está distante do chão, se sentindo extremamente insegura, podendo até entrar em pânico.

Para muitas pessoas que tem medo de altura, olhar pela janela do prédio, andar de avião, subir em locais altos, atravessar uma ponte e outros, é algo totalmente inimaginável.

O medo é um sentimento que funciona como um sinal de alerta e cuidado, que na verdade é um mecanismo positivo, servindo para a nossa própria proteção em vários momentos como por exemplo, quando estamos na beira de um precipício.

Porém, algumas pessoas não conseguem lidar com este receio sobre determinadas situações de perigo, e é disso que vamos falar com mais detalhes na sequência do artigo.

Medo de altura, o que pode ser?

Saiba como agir se tiver medo de altura!

Medo de altura: Por que acontece?

Quando uma pessoa está com medo, as reações físicas e psicológicas acontecem imediatamente, mesmo quando não há contato real. Portanto, apenas imaginar uma situação ou ver uma foto já é suficiente para que o pavor tome conta.

Quando o nosso corpo entende que está em uma situação de perigo mesmo que não seja real, ele libera estímulos e ações para fugir e se defender desta risco. Uma das formas de saber se a pessoa tem medo de altura, é observar se ela evita algumas situações como por exemplo:

  • Andar de elevador
  • Atravessar passarelas
  • Voar de avião
  • Subir em montanhas
  • Atravessar pontes
  • Olhar pela janela do prédio
  • Subir em escadas

Estas são situações comuns, mas a pessoa com medo de altura vai evitar ao máximo qualquer momento que possa colocar uma distância entre o chão e o local onde ela estiver.

Medo de altura: Complicações

Quando a pessoa tem medo de altura, ela pode ter várias complicações nas tarefas normais do cotidiano ou pior ainda, ela pode perder boas oportunidades de trabalho ou lazer por não conseguir lidar com este problema.

Quando a pessoa sente medo de altura, a sensação de pavor não é nada agradável. Mas o pior de tudo, é que a sensação de incapacidade é pior ainda! Portanto, além do medo de altura, é natural que a pessoa também sinta um ou mais dos problemas a seguir:

Medo de altura: O que fazer?

Como o medo de altura acaba afastando o bem estar, para começar a contornar este problema você precisa procurar ajuda especializada! O psicólogo pode te ajudar a descobrir a causa desta fobia, e começar a trabalhar nas ações que podem ir revertendo este quadro.

Qualquer pessoa que se sente confiante e livre para escolher as ações que vai experimentar ou realizar, certamente tem uma qualidade de vida melhor do que uma pessoa com medo de altura.

Então se você quer vencer o medo de altura, você precisa trabalhar pouco a pouco a ansiedade, os pensamentos negativos e a sensação de pânico que surge quando você pensa ou se deparada com uma situação de altura.

O psicólogo vai te ajudar a desenvolver uma força interna, criando formas de redirecionar as emoções. O que jamais deve ser feito, é enfrentar o medo de uma vez sem a devida preparação, porque isso pode ser extremamente perigoso!

Mas se você se sentir confiante, é um bom sinal de que o seu psicológico já está conseguindo superar a fobia, então talvez você nem tenha problemas quando precisar enfrentar novas situações de altura.

Com essas dicas espero que você possa identificar e combater o medo de altura. Queremos sempre que você tenha uma ótima qualidade de vida, por isso os artigos aqui do Buscar Saúde são sempre para oferecer hábitos mais saudáveis.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)