Você sabe o que é o choque elétrico e quais as consequências para o organismo? Neste artigo vamos mostrar os principais erros que cometemos dentro de casa que podem resultar em acidentes elétricos. Veja como prevenir o choque elétrico e como agir em caso de choque elétrico. Saiba como prestar os primeiros socorros que podem salvar a vida da vítima!

Choque elétrico: O que é?

O choque elétrico é caracterizado pela reação do organismo quando ocorre a passagem da corrente elétrica pelo corpo. As consequências e alterações provocadas pelo choque elétrico no nosso organismo dependem principalmente da duração e da intensidade daquele choque elétrico.

Choque elétrico primeiros socorros

Conheça todos os riscos de acidentes elétricos dentro de casa!

Choque elétrico: Consequências

Como foi dito, os danos e sequelas causados pelo choque elétrico tem ligação direta com a intensidade da corrente, ou seja, este é sem dúvidas o fator mais importante a ser considerado em casos de acidentes elétricos. Nesta lista abaixo você pode ver os riscos de acordo com a amperagem, são eles:

  • Choque elétrico com corrente de 1 mA – é apenas perceptível sem riscos à saúde
  • Choque elétrico com corrente de 10 mA – a mão pode ficar agarrada porque a pessoa perde o controle dos músculos e já tem riscos à saúde.
  • Choque elétrico com corrente de 16 mA – considerado como a máxima tolerável e as consequências já são mais graves.
  • Choque elétrico com corrente de 20 mA até 3A – Parada cardíaca e risco altíssimo de morte

Uma consequência muito comum em caso de choques elétricos é a queimadura. Caso você não saiba, a pele do corpo humano é um bom isolante e quando está seca, oferece uma boa resistência à passagem da corrente elétrica de aproximadamente 100.000 Ohms. Para você ter noção da influência da água quando o assunto é eletricidade, quando a pele está molhada esta resistência cai para aproximadamente 1.000 Ohms. Neste exemplo que vamos mostrar fica ainda mais fácil entender isso.

  • Tensão de 120 volts – Quando o corpo está seco, temos 120 volts/100.000 Ohms totalizando 0,0012A ou 1,2mA. Neste choque, o indivíduo teria uma leve sensação do choque.
  • Tensão de 120 volts – Quando o corpo está molhado, temos 120 volts/1.000 Ohms totalizando 0,12A ou 120mA. Neste caso o choque já seria suficiente para provocar um ataque cardíaco e colocar a vida da pessoa em risco.
  • Alta tensão – Neste caso, a pele rapidamente é rompida e temos 1.000 volts/500 Ohms totalizando 2A, ou seja, causará parada cardíaca e vários danos gravíssimos aos órgãos internos, com alta chance de morte.

A lista de consequências do choque varia assim como à sua gravidade, confira abaixo!

  • Dormência ou formigamento
  • Ardência
  • Pele sem sensibilidade
  • Mal estar geral
  • Visão conturbada
  • Dor intensa de cabeça
  • Angústia
  • Náusea
  • Câimbras musculares nas extremidades
  • Tontura
  • Queimaduras
  • Alterações dos batimentos cardíacos
  • Dificuldade para respirar
  • Para cardíaca
  • Parada respiratória

Choque elétrico: Gravidade

Segundo os especialistas, o choque mais perigoso é aquele que se origina em uma mão e sai pela outra. Nos acidentes com choques desta condição, a eletricidade atravessa a região do tórax tendo enorme chance de afetar o coração e os órgãos respiratórios.

Choque elétrico: Primeiros socorros

Antes de iniciar os primeiros socorros é indispensável analisar o local do acidente para evitar que você se torne outra vítima. Sendo assim, antes mesmo de tocar na vítima, você deve desligar a chave geral e somente em último caso você deve puxar o fio da tomada. Quando não é possível desligar a energia, você deve tentar afastar a vítima usando uma luva de borracha muito grossa, mas você jamais deve tocar na vítima antes que ela esteja separada da corrente elétrica.

Quando a vítima está respirando não significa que está tudo bem! Você deve fazer uma rápida avaliação das condições físicas dela, porque pode haver queimaduras, fraturas ou lesões que são bem comuns quando o choque resulta em queda. Além disso você deve monitorar os sinais vitais constantemente.

Quando avaliar os sinais vitais e perceber uma parada cardiorrespiratória, você deve iniciar imediatamente o atendimento realizando as manobras de ressuscitação, para isso é fundamental ter feito um curso de primeiros socorros! Você deve continuar com as manobras de ressuscitação até que o atendimento médico especializado chegue ao local, mesmo quando a vítima não apresente sinais de recuperação.

Choque elétrico: Como evitar?

Você deve compreender que qualquer fio elétrico pode ser um risco em potencial. Então as dicas de prevenções podem parecer até bem óbvias, mas infelizmente nem todo mundo dá à devida atenção que deveria!

Nunca use aparelhos elétricos quando estiver em uma banheira ou piscina. Mesmo que o aparelho esteja desligado, porque se ele estiver conectado à tomada o choque é certo! Aparelhos como o ferro de passar roupa, as pranchas e secadores de cabelo jamais devem ser usados enquanto a pessoa estiver com os pés descalços.

As tomadas são os principais atrativos para as crianças e isso é extremamente perigoso! Para evitar acidentes elétricos com objetos enfiados na tomada, você deve cobrir as tomadas com tampas plásticas de segurança. Atualmente no mercado, já existem tomadas com sistema de proteção para evitar que objetos sejam enfiados em seu interior, reduzindo consideravelmente os riscos de choque elétrico, vale a pena conhecê-las.

Mantenha todos os cabos elétricos longe das crianças pequenas e animais de estimação, porque eles podem mastigá-los até chegar à parte condutora, o que certamente causaria um choque elétrico bem grave!

Tome muito cuidado quando for realizar qualquer manutenção nos aparelhos ou rede elétrica. Não troque chuveiros ou lâmpadas sem desligar a chave geral, isso favorece o aumento dos riscos de choques elétricos, principalmente em ambientes molhados como é o caso do banheiro.

Fique atento aos sinais que mostram que há algo errado com a rede elétrica e/ou com os aparelhos elétricos e eletrônicos. Caso detecte um ou mais dos sinais que vamos mostrar, o reparo deve ser imediato.

  • Faíscas
  • Emissão de pequenos choques
  • Cabos desgastados
  • Cabos danificados
  • Aumento de temperatura das tomadas elétricas
  • Emissão de fumaça nas tomadas ou nos aparelhos

É importante compreender que em caso de reparo nas redes elétricas, você deve contratar um profissional capacitado e isso é indispensável. Apenas os eletricistas têm formação para resolver o problema e garantir a segurança de todos os usuários e moradores daquele imóvel.

Com isso chegamos ao final de mais um artigo e queremos alertar que apesar de parecer tudo bem simples, ainda sim existem vários casos de acidentes graves com choques elétricos dentro de casa. Portanto, para garantir a sua segurança, dos seus filhos, amigos e animais de estimação é fundamental adotar todas as medidas de segurança, além de buscar orientações para estar sempre se prevenindo da forma mais adequada possível!

Caso tenha ficado alguma dúvida, deixe nos comentários que iremos responder! As críticas construtivas e sugestões também são bem vindas. Obrigado por acompanhar o Buscar Saúde, volte sempre!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

2 comentários para “Choque elétrico como evitar? Conheça os riscos dentro de casa!”

  1. Andre Matos

    Muito bom obrigado

    Responder
    • Bruno

      Eu quem agradeço pelo comentário!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)