Qualquer tipo de doença deve ser evitada ao máximo, principalmente as doenças sexualmente transmissíveis! Neste artigo vamos mostrar o que é HPV, falar se HPV tem cura e apresentar os principais sintomas de HPV nos homens.

O que é HPV?

O HPV é um vírus que atinge a pele e a mucosa, causando em grande parte dos casos, verrugas e/ou lesões percursoras do câncer. A sigla HPV é usada para abreviar “Papiloma vírus humano”. E caso você não saiba, cada tipo de HPV pode apresentar sintomas e verrugas em partes diferentes do corpo.

Como o HPV é um vírus transmitido pelo contato da pele com pele, uma a cada dez pessoas entra em contato com o vírus no primeiro ato sexual. Conforme o tempo vai passando, o número de pessoas que entra em contato com o vírus pode atingir até 90% da população, mas o número de pessoas desenvolve alguma lesão é relativamente pequeno.

O que é HPV? Como tratar HPV?

Quais são os principais sintomas de HPV?

HPV: Quais os tipos?

Como falamos existem muitos tipos de HPV, segundo os especialistas são aproximadamente 200 tipos, sendo que até hoje 150 deles já foram identificados geneticamente.

Dentre todos estes tipos, somente 14 deles podem causar as lesões precursoras do câncer de ânus, câncer de garganta ou câncer de colo de útero. Estudos mostram dados interessantes sobre as diferenças entre os tipos de HPV, confira na lista abaixo:

  • Cerca de 70% das lesões são causadas por HPV tipo 16 e 18
  • HPV do tipo 31, 33 e 45 são os menos comuns
  • Os tipos de HPV que mais afeta as mulheres são os 6 e 11

HPV: Sintomas

O sintoma principal do HPV é justamente o desenvolvimento de verrugas ou lesões na pele, apresentando também pequenas manchas brancas que coçam absurdamente muito! As lesões mais comuns do HPV são:

  • Mulheres – Desenvolvesse na vulva, vagina e colo do útero
  • Homens – Desenvolvesse no pênis
  • Ambos os sexos – Desenvolvesse no ânus, boca, garganta, mãos e pés

Saiba que aproximadamente 90% das pessoas conseguem eliminar o vírus do HPV naturalmente do organismo, ou seja, sem nenhum tipo de tratamento especifico. Entretanto, existem vários casos onde o HPV não deixa sintomas visíveis ao olho nu, então é necessário realizar exames específicos para diagnosticar com precisão o problema. Os principais exames são:

  • Vulvoscopia
  • Colposcopia
  • Peniscopia

HPV: Como tratar?

Quando a pessoa é diagnosticada com HPV, é preciso iniciar o tratamento imediatamente, visto que quanto mais tempo o vírus permanecer fortalecido, maiores são as chances de desenvolver câncer como citamos anteriormente.

É importante compreender que existem várias opções de tratamento para HPV! A escolha do tratamento deve partir do médico depois de fazer uma análise detalhada dos sintomas, verrugas e lesões se for assim o caso.

O tratamento pode ser à base de cremes ou pomadas quando são lesões pequenas, leves e mais externas. Quando é preciso acabar com uma lesão mais profunda, as técnicas mais usadas são a cauterização a laser, crioterapia, cauterização comum e /ou radiofrequência.

Porém como dissemos, grande parte das pessoas descobre o vírus HPV por acaso, as vezes em exames comuns. Nestes casos, os médicos quase sempre optam por não iniciar nenhum tipo de tratamento, visto que o organismo da maioria das pessoas acaba curando o HPV sozinho, mas é importante contar com o acompanhamento médico, pois as vezes isso não acontece!

HPV tem cura?

Aproximadamente 90% das pessoas diagnosticadas com HPV conseguem a cura completa depois de seguir corretamente o tratamento. Portanto, apenas 10% das pessoas apresentam reincidência na manifestação do vírus.

Para aumentar as chances de cura, é indispensável diagnosticar as lesões do HPV o mais cedo possível. Este é mais um motivo para realizar regularmente os exames gerais preventivos.

HPV: Como prevenir?

A forma mais eficiente de prevenção é através da vacina do HPV. Atualmente existem duas vacinas para prevenção do HPV que são registradas pela (ANVISA), que é a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, são elas:

  • Vacina Quadrivalente – Protege contra HPV do tipo 6, 11, 16 e 18
  • Vacina Bivalente – Protege contra HPV do tipo 16 e 18

A vacina contra o HPV funciona estimulando a produção de anticorpos específicos para alguns tipos de HPV. Sendo assim, a vacina depende da quantidade de anticorpos produzidos pela pessoa que foi vacinada.

Para evitar a contaminação através da relação sexual, é indispensável o uso de preservativos durante o ato sexual, princialmente durante o período de tratamento do HPV. Todo forma de prevenção deve ser utilizada para garantir a saúde de ambos!

Muita gente tem muito medo do HPV porque este problema está associado com risco de câncer! Mas é preciso compreender que existe sim o risco, mas isso depende de um descuido tremendo, onde a pessoa não segue o tratamento correto ou não busca orientação mesmo após sintomas graves e aparentes! Seguindo corretamente as orientações indicadas, os riscos de câncer ou problemas graves por HPV são mínimos.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)