O tema do assunto de hoje é sobre uma doença que afeta cada vez mais pessoas no mundo todo, mesmo depois de tanta orientação e informação esse número continua crescendo! Você sabe o que é AIDS? Quais as causas da AIDS? Vamos explicar como identificar os sintomas da AIDS e mostrar como a pessoa pode se prevenir no vírus HIV.

O que é a AIDS?

AIDS é a sigla em inglês usada para a Síndrome da Imunodeficiência Adquirida. Esta doença ataca o sistema imunológico da pessoa e a infecção é causada pelo vírus HIV. A AIDS é caracterizada pela perda de eficiência do sistema imunológico, deixando o corpo humano mais exposto, ou seja, a pessoa pode sofrer constantemente com problemas simples como o resfriado, mas também fica vulnerável à problemas gravíssimos como a tuberculose e o câncer.

AIDS: Infecção

A pessoa pode se contaminar através do contato direto com o sangue de uma pessoa infectada. Esta infecção quase sempre acontece por causa de um comportamento de risco! Geralmente as pessoas fazem sexo sem camisinha ou trocam agulhas já usadas, que é um caso muito comum entre os usuários de drogas.

Existem outras situações em que a contaminação pode acontecer como por exemplo, em caso de atendimento à uma vítima acidentada. É indispensável usar uma luva para este procedimento, visto que isso é muito importante para prevenir tanto a sua saúde, quanto a da vítima.

Como saber se tenho HIV?

Quais são os sintomas da AIDS?

AIDS: Como diagnosticar?

É necessário realizar um exame de sangue pra detectar ou não a presença do vírus HIV. É importante frisar que este teste deve ser feito somente 60 dias após o comportamento de risco, porque antes deste prazo existem chances do exame não detectar a presença do vírus HIV no sangue.

AIDS: Sintomas

Os primeiros sintomas da AIDS geralmente surgem de 3 a 6 semanas após a contaminação. Os principais sintomas da AIDS são:

  • Dor de cabeça
  • Febre alta persistente
  • Manchas vermelhas no corpo
  • Tosse seca
  • Diarreia constante
  • Garganta arranhada
  • Vômitos
  • Suor noturno
  • Feridas na pele
  • Inchaço dos gânglios linfáticos
  • Náusea
  • Dificuldade de concentração
  • Formação de bolhas vermelhas pelo corpo
  • Dor muscular
  • Perda de peso rápida
  • Falta de energia
  • Dor nas articulações
  • Fadiga constante
  • Candidíase oral ou genital que não cura

A maioria destes sintomas só surgem quando o vírus do HIV está em grandes quantidades e as células de defesa estão em números extremamente baixos. Nesta fase da doença onde a pessoa pode perceber os sintomas, ela quase sempre já está sofrendo com várias doenças e problemas de saúde como por exemplo, hepatite viral, pneumonia, tuberculose e outras. Quanto mais debilitado o sistema imunológico fica, maiores são as chances de infecção por vírus e bactérias.

AIDS: Como é o tratamento?

Infelizmente a AIDS não tem cura e o tratamento desta doença, é apenas para minimizar os efeitos prejudiciais que ela provoca no organismo! Sendo assim, os medicamentos tomados tem como objetivo fortalecer o sistema imunológico da pessoa infectada, combatendo, controlando e reduzindo ao máximo, a quantidade de vírus HIV no sangue.

A escolha dos medicamentos que vão fazer parte do coquetel de tratamento contra a AIDS, deve ser feita pelo médico que avaliou o seu caso. Jamais tome medicamentos por conta própria, principalmente em caso de AIDS, onde o sistema imunológico já está bem debilitado e qualquer nova alteração pode trazer resultados gravíssimos.

Neste vídeo abaixo deixamos uma sugestão bem interessante, onde você pode coletar ainda mais informações sobre a AIDS e as suas características, vale a pena conferir! É sempre importante conhecer muito sobre os riscos de cada doença, para evitar as situações de perigo e saber como lidar em caso de infecção!

E assim encerramos mais este artigo e queremos saber se você conhece alguém que tem AIDS. Como essa pessoa convive com a doença? Os medicamentos ajudaram a combater os sintomas? Deixe nos comentários e vamos continuar debatendo sobre esta doença grave!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)