A qualidade do sono é muito mais importante do que a duração. Não adianta você dormir muito, mas ter um sono de péssima qualidade! Sabemos que várias pessoas sofrem com distúrbios do sono, e a paralisia do sono é um deles.

O que é paralisia do sono? A paralisia do sono é um problema muito grave? Se você não sabe do que estamos falando, ou é uma pessoa que sofre com este problema, o Buscar Saúde vai explicar tudo sobre essa condição, mostrando as causas e sintomas da paralisia do sono.

O que é paralisia do sono?

Uma paralisia temporária do corpo após despertar é a condição classificada como paralisia do sono. Como foi dito, geralmente esse problema acontece ao acordar, mas em alguns casos a pessoa pode sentir essa paralisia antes de adormecer.

Este distúrbio normalmente começa imediatamente quando a pessoa acorda, e é uma condição bastante estudada pela medicina do sono. Fisiologicamente falando é um problema relacionado com uma paralisia natural do sono REM, que é conhecida como atonia REM.

Portanto, podemos dizer que a paralisia do sono acontece quando o cérebro acorda de um estado REM, mas a paralisia corporal ainda persiste. Quando isso acontece, a pessoa fica incapacitada de se mover.

Normalmente as pessoas enxergam a paralisia do sono como um sonho comum. Talvez isso explique porque existem tantos relatos de pessoas sonhando que estavam deitadas e não conseguiam se mover.

Paralisia do sono causas

Tudo sobre a paralisia do sono!

Sintomas da paralisia do sono

Podemos dizer que existem dois principais sintomas da paralisia do sono, que é a imobilidade e a percepção. Vamos explicar cada um destes sintomas na sequência do artigo.

Imobilidade

Acontece um pouco antes da pessoa adormecer ou imediatamente após despertar. A imobilidade pode ser facilmente notada, visto que a pessoa não vai conseguir movimentar nenhuma parte do corpo e não vai conseguir falar, mesmo tendo controle mínimo da boca, olhos e mãos.

Esta paralisia é semelhante a que acontece durante o sonho, ou seja, o nosso cérebro paralisa a maioria dos nossos músculos para evitar movimentos bruscos durante o sonho. Portanto, se a pessoa acorda de uma vez, o cérebro pode interpretar que ela ainda está dormindo, e acaba mantendo a paralisia.

Percepções

São basicamente alucinações que podem ser confundidas com sonhos! Durante a paralisia do sono a consciência não é plena, então a pessoa não consegue determinar exatamente o que não é real.

A duração destes sintomas da paralisia do sono pode variar bastante de pessoa para pessoa. Normalmente duram apenas alguns segundos, mas em alguns casos pode durar vários minutos.

Paralisia do sono: Causas

Diversos estudos relatam que grande parte das pessoas vai passar por essa experiência da paralisia do sono pelo menos duas vezes em sua vida. Como foi dito durante o artigo, algumas pessoas confundem com sonho, para algumas pessoas a paralisia é de poucos segundos, ou seja, nem dá tempo de ela perceber que é uma paralisia do sono.

Existem estudos que indicam vários fatores que aumentam a probabilidade de a pessoa ter paralisia do sono, são eles:

  • Indução consciente da paralisia
  • Agenda de sono irregular
  • Estresse
  • Mudanças súbitas no ambiente
  • Sonho lúcido
  • Sono induzido por medicamentos
  • Cansaço
  • Uso de drogas
  • Consumo excessivo de bebidas alcoólicas

Paralisia do sono: Tratamento

O tratamento as vezes precisa de medicamento, mas eles só devem ser tomados com prescrição médica. Então, se você tiver qualquer distúrbio que atrapalhe o seu sono, busque imediatamente o posto médico para fazer os exames e avaliar melhor o caso!

Quer saber mais sobre a qualidade do sono e sobre as fases do sono. Aqui no Buscar Saúde tem um artigo completo falando deste tema, vala a pena ler. Vamos deixar também como sugestão, um vídeo com ótimas dicas.

Gostou do artigo? Ficou com alguma dúvida? Nos ajude a melhorar a qualidade do Buscar Saúde, porque a sua opinião é muito importante!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)