Você sabe o que é fimose? Quando pesquisamos sobre este tema, encontramos várias dúvidas como por exemplo, quais são os tipos de fimose? Existe pomada para fimose? Como é a cirurgia de fimose? Neste artigo vamos mostrar essas respostas e falar detalhadamente da fimose e as suas características!

O que é fimose?

A fimose basicamente é a incapacidade de se expor a glande, que caso você não saiba é a parte terminal do pênis. Isso acontece porque a pele que recobre o órgão genital masculino não possui uma abertura suficiente.

Este problema é muito comum entre os bebês meninos, mas na maioria dos casos, tende a desaparecer naturalmente até 1 ano de idade. É importante informar que existem casos bem raros onde a fimose desaparece apenas com 5 anos ou até mesmo na puberdade.

Quando a pele naturalmente não cede o suficiente, pode ser necessário usar uma pomada para fimose! E quando mesmo assim o problema persiste, é quase certo que a única solução é uma cirurgia de fimose.

Pomada para fimose

Saiba o que é fimose e conheça os tipos de fimose!

Fimose: Quais os tipos?

Caso você não saiba, existem dois tipos de fimose e na sequência do artigo vamos falar detalhadamente das características de cada uma delas.

  • Fimose fisiológica – Este é o tipo mais comum e é a fimose que está presente desde o nascimento.
  • Fimose secundária – Este é o tipo bem raro e pode aparecer em qualquer fase da vida, sendo provocada por alguma infecção ou traumatismo no local.

Como saber se tenho fimose?

A única maneira de confirmar a fimose é fazer um teste prático mesmo. Tente retrair a pele que recobre a glande do seu pênis e veja se consegue naturalmente. Caso não seja possível ver completamente a glande, é um sinal claro de fimose.

A fimose é classificada em 5 graus diferentes, mas o grau não é tão relevante, porque o tratamento adequado depende muito da idade. Os médicos fazem a primeira avaliação de fimose no bebê recém-nascido, mas a continuação da avaliação deve fazer parte de todas as consultas com o pediatra até os 5 anos.

Já os casos de fimose secundária que podem surgir na adolescência ou até mesmo na vida adulta, cabe ao homem observar se existe alguma dificuldade nesta retração da pele. Ao menor sinal de dificuldade, o especialista deve ser consultado.

Saiba que existem casos em que a pele é tão apertada, que o indivíduo tem dificuldade até de urinar, podendo ficar com a urina retida dentro da pele. Isso deve ser tratado imediatamente porque caso contrário, os riscos de infecção urinária são absurdamente enormes.

Fimose: Complicações

As principais complicações da fimose estão relacionadas com a dificuldade de manter a higienização adequada do órgão genital. Como a limpeza é dificultada, além dos riscos de infecção urinária que já foi citado, a pessoa também sente dores nas relações sexuais, dores ao urinar e fica mais propensa a ter uma doença sexualmente transmissível ou câncer de pênis.

Fimose: Como tratar?

Quando a fimose não desaparece naturalmente, é necessário iniciar algum tratamento específico. Dentre os principais tratamentos, essas opções abaixo estão entre as possíveis alternativas que o médico irá indicar!

Pomadas para fimose

Alguns casos de fimose podem ser facilmente tratados com o uso de pomadas à base de corticoides. Geralmente essas pomadas possuem propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e antibióticas. Jamais use pomada por contra própria, siga rigorosamente a prescrição médica e use a pomada para fimose que o especialista indicou!

Exercício de retração da fimose

Outro tratamento que pode ser indicado é um exercício de retração da pele, lembrando sempre que o exercício deve ser feito com bastante cuidado e sem força demais a pele causando dor. Evite realizar movimentos bruscos, porque quando este exercício é realizado de forma incorreta, além de muita dor o menino pode ficar com cicatrizes e ardência.

Cirurgia de fimose

Quando nenhum dos tratamentos são suficientes, a alternativa que resta é a cirurgia de fimose que também é chamada de postectomia. Esta cirurgia pode ser feita depois dos 2 anos de idade e nesse processo cirúrgico, a camada de pele que recobre a glande é removida completamente ou são realizados pequenos cortes para permitir a retração da pele.

Existem casos em que a cirurgia de fimose não pode ser feita. Portanto, os indivíduos que possuem problemas de coagulação sanguínea, infecção local ou alguma anormalidade no pênis estão nos grupos de restrição. Quando estas condições são controladas, a cirurgia de fimose pode ser realizada nem nenhum problema.

Fimose feminina

Provavelmente você não sabia, mas existe fimose entre as meninas! A fimose feminina provoca muita ardência nos pequenos lábios da vagina, que tapam completamente a abertura vaginal. A fimose feminina também pode ser tratada com aplicação de pomada que são à base de estrogênio. Em casos mais raros, também pode haver à necessidade de processos cirúrgicos.

Você tem ou teve fimose? Conhece alguém que tem ou teve fimose? Conte pra gente como é o tratamento. Se tiver ficado alguma dúvida, deixe nos comentários que iremos responder!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

2 comentários para “O que é Fimose? Quais são os Tratamentos?”

  1. Marcos

    Eu, com mais ou menos 12 anos de idade aparentou um início de fimose, minha mãe me levou no hospital, e, por lá fiquei uns 7 dias internado, porém o médico disse não haveria probabilidade de fazer nenhum corte, ou coisa assim, e medicou remédios; e minha vida ativa sexualmente com minha esposa é normal; vez em quando acontece uma fatalidade quando a menstruação dela vai no dia anterior, e, no caso hoje temos relação, vejo que corta a abertura da glande, quando vou tomar banho ou lavar mesmo e dói por causa do corte, fica uns 3 ou 4 dias assim, e, passo uma pomada e vai sarando de acordo; consequentemente logo depois temos relações e não corta mais. Só acontece quando no dia após a menstruação dela vai embora;

    Responder
    • Bruno

      Que legal que o problema não interferiu na sua vida sexual amigo. Continue observando as dores e caso ela fique mais forte, busque o médico! Obrigado pelo comentário!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)