Vocês sabem o que é intolerância a lactose e o que ela provoca? Este problema também pode ser conhecido como deficiência de lactase. Neste artigo de hoje vamos falar detalhadamente deste problema, além de responder as principais perguntas destes assunto!

O que é intolerância à lactose?

Para quem não sabe do que isso se trata, talvez esta seja a principal pergunta que vamos responder. A intolerância à lactose é caracterizada pela incapacidade que o corpo tem de digerir lactose, que é um tipo de açúcar encontrado no leite e em outros produtos lácteos.

Quais as causas de intolerância à lactose?

Ela acontece quando o organismo não consegue produzir a quantidade ideal de enzimas lactase! Esta enzima tem a função de quebrar as moléculas de lactose e convertê-las em glucose e galactose. Mas para isso, deve haver a presença de lactose no organismo, e ela só acontece por meio da ingestão de leite ou de seus derivados. As causas da intolerância à lactose são variadas e dependem do tipo de intolerância.

Quais são os tipos de intolerância à lactose?

Sim, este problema também pode ser classificado em 3 tipos e possuem características bem específicas, ou seja, a pessoa deve se adaptar de acordo com o seu caso. São eles:

Intolerância à lactose primária: Durante a infância, o nosso organismo produz uma elevada quantidade de enzima lactase, visto que o leite é a nossa fonte primária de nutrição. Naturalmente o corpo reduz a produção de lactase de acordo com o envelhecimento da pessoa e a variação da sua dieta alimentar. Em alguns casos, este declínio não é bem administrado pelo organismo e a pessoa desenvolve a intolerância à lactose.

Intolerância à lactose secundária: Este tipo ocorre quando o intestino delgado passa a produzir uma quantidade inferior de lactase. Esta alteração pode ser decorrente de alguma doença, cirurgia ou injúria.

Intolerância à lactose congênita: Este é um tipo bem raro! Neste caso, os bebês já nascem com intolerância à lactose, geralmente provocada por uma deficiência total de lactase no organismo. Ela é conhecida como herança autossômica recessiva, sendo herdada de geração em geração. Portanto, tanto o pai quanto a mãe precisam transmitir este gene da intolerância à lactose para que o filho apresente o problema.

O que é intolerância à lactose?

Tudo sobre a intolerância à lactose!

Quais os fatores de risco para a intolerância à lactose?

  • Idade – De acordo com o passar dos anos, as chances de se desenvolver intolerância à lactose vão aumentando consideravelmente.
  • Etnia – As pessoas negras, asiáticas e indígenas são as mais propensas a desenvolver a intolerância à lactose.
  • Nascimento prematuro – Os bebês prematuros naturalmente apresentam menos lactase no organismo. Isso acontece porque a produção desta enzima é aumentada apenas no final do terceiro trimestre da gestação.
  • Doenças – Os problemas que afetam o funcionamento ideal do intestino delgado podem ser causados pela doença de Crohn.

Quais os sintomas de intolerância à lactose?

Esta informação é muito importante! Geralmente os sintomas de intolerância à lactose surgem após 30 minutos ou até 2 horas depois de a pessoa ingerir alimentos ou bebidas que contenham lactose. Este tempo pode variar de acordo com o organismo de algumas pessoas. Os sintomas estão:

  • Diarreia
  • Náusea
  • Vômito
  • Dores abdominais
  • Inchaço

A intensidade dos sintomas também pode variar, dependendo da quantidade ingerida e do nível de intolerância do organismo daquela pessoa, mas eles geralmente costumam ser amenos.

Como diagnosticar a Intolerância à lactose?

A pessoa só terá certeza de que ela realmente tem intolerância à lactose, se ela realizar os exames que o médico indicar. Estes exames geralmente são:

  • Exame de tolerância à lactose – Nele a pessoa ingere algum líquido rico em lactose e depois é coletado o sangue para analisar a quantidade de glucose presente na corrente sanguínea.
  • Exame de hidrogênio expirado – Nele a pessoa também ingere um líquido com grande quantidade de lactose e depois o médico analisa qual é a quantidade de hidrogênio expelido pelo hálito do paciente.
  • Medidor de ácidos – Quando a lactose não é ingerida, ela produz ácido láctico que é facilmente identificado por meio de um medidor de ácidos.

Quais as possíveis complicações?

A ausência de leite na dieta alimentar pode causar deficiência de cálcio, vitamina D, riboflavina e também de proteína. Portanto, é muito importante encontrar novas maneiras de acrescentar estes nutrientes à sua dieta, principalmente o cálcio. É indicado consumir de 1.200 a 1.500 mg de cálcio por dia. Sendo assim, consuma alimentos que tenham mais cálcio, como por exemplo:

  • Folhas verdes
  • Ostras
  • Sardinhas
  • Salmão enlatado
  • Camarão
  • Brócolis

Qual o tratamento de intolerância à lactose?

Ainda não foi desenvolvido nenhum tipo de tratamentos para a intolerância à lactose. As pessoas podem adicionar enzimas lactase ao ingerir leite ou derivados. Estas enzimas também são encontradas em forma de cápsulas e comprimidos mastigáveis, mas em grande parte dos casos, as pessoas com esse problema preferem não ingerir nenhum produto que contenha lactose.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

2 comentários para “Intolerância à lactose! O que é? Quais os sintomas?”

  1. Claudineia

    Boa tarde.
    Muito bom o artigo. Gostei muito.
    Gostaria de saber se tem interesse futuramente em fazer algo relacionado a intolerancia a proteína do leite.

    Obrigada.

    Parabéns

    Claudineia

    Responder
    • Bruno

      Obrigado pela sugestão, eu já anotei aqui e certamente irei escrever sobre! Novamente obrigado pela leitura!

      Responder

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)