Como saber se a pessoa está com Alzheimer? Antes de responder esta dúvida, você sabe o que é Alzheimer? Neste artigo vamos falar das principais causas do Alzheimer, quais são as classificações desta doença, além de explicar se o Alzheimer tem cura!

O que é Alzheimer?

Caracterizada como uma doença degenerativa do sistema neurológico, o Alzheimer causa um declínio das funções cognitivas, provocando uma redução das capacidades de trabalho e relação social. Tudo isso interfere consideravelmente no comportamento e na personalidade da pessoa.

No início da doença, a pessoa com Alzheimer perde a sua memória mais recente, mas a memória mais antiga não é afetada. Sendo assim, a pessoa tende a se lembrar do que aconteceu vários anos atrás com enorme precisão, mas talvez não se lembrará do que comeu no almoço algumas horas antes!

Alzheimer tem cura? Tratamento para Alzheimer.

Saiba como ajudar uma pessoa que sofre com Alzheimer.

Alzheimer: Quais as complicações?

Quando o Alzheimer vai evoluindo, a principal consequência é a dificuldade de aprendizado, perda rápida de atenção, dificuldade de orientação e compreensão. Com isso, a tendência é que a pessoa com Alzheimer fique cada vez mais dependente de outras pessoas para cuidar até mesmo da sua alimentação e higiene pessoal.

Caso você não saiba, o Alzheimer é considerado a causa mais comum de demência, que é um terrível distúrbio que provoca a perda das capacidades intelectuais e sociais. Quando a pessoa está com Alzheimer, a degeneração provoca a morte das células cerebrais, resultando em um declínio constante na memória e na função mental.

Alzheimer: Quais os estágios?

O Alzheimer pode ser dividido em três fases: Estágio inicial, estágio intermediário e estágio avançado! Na sequência do artigo vamos explicar detalhadamente cada estágio.

O estágio inicial do Alzheimer dificilmente é notado, porque a maior parte das pessoas pensam que são sinais naturais de velhice. Como o Alzheimer é uma doença degenerativa, é muito difícil realmente saber quando a doença começou. Neste estágio as complicações são:

  • Problemas para comunicar
  • Perda significativa de memória recente
  • Dificuldades para saber qual é o dia da semana
  • Ficar perdido em locais familiares
  • Perda de interesse repentina por hobbies

O estágio intermediário do Alzheimer deixa as limitações mais evidentes. Neste estágio as principais compleições são:

  • Perda intensa de memória recente
  • Incapacidade para cozinhar ou fazer outras tarefas domésticas
  • Dificuldade para cuidar da higiene pessoal
  • Dificuldade para conversar
  • Ficar perdido frequentemente em locais familiares
  • Repetir perguntas feitas recentemente

O estágio avançado do Alzheimer é quando a pessoa fica bem próxima da dependência total. Neste estágio as complicações são gravíssimas, como por exemplo:

  • Dificuldades para comer
  • Incapacidade de conversar
  • Incapacidade de reconhecer as pessoas
  • Incapacidade de reconhecer objetos comuns
  • Dificuldade de compreensão
  • Dificuldade de locomoção
  • Incontinência urinária e fecal

Alzheimer: INSS

Muita gente não sabe, mas a pessoa com Alzheimer tem direito a receber o benefício da prestação continuada, que deve ser paga pelo INSS. Isso nada mais é do que um salário mínimo mensal que as pessoas portadoras de deficiências e os idosos com 65 anos tem direito!

Para conseguir este benefício, é preciso provar que a sua família possui renda mensal per capta inferior a 1/4 do salário mínimo. É importante informar que esta lei pode ser mudada e este direito pode sofrer alterações, então é importante se informar sobre a situação atual deste benefício.

Alzheimer: Quais os tipos?

Basicamente existem dois tipos de Alzheimer, mas a diferença não tem ligação com as condições ou complicações da doença. Os tipos de Alzheimer são de acordo com a idade da pessoa quando a doença foi diagnosticada. Portanto, temos o Alzheimer de início precoce e o Alzheimer de início tardio.

  • Início precoce – Quando a doença é diagnosticada entre os 40 e 50 anos, ela é considerada um Alzheimer de início precoce.
  • Início tardio – Quando a doença é diagnosticada depois dos 65 anos, que é o tipo mais comum, ela é considerada um Alzheimer de início tardio.

Causas de Alzheimer

Os especialistas informam que o Alzheimer é causado por uma combinação de fatores genéticos, mas que tem relação com o estilo de vida e as condições ambientais que podem afetar o cérebro da pessoa ao longo dos anos.

A causa precisa do Alzheimer ainda é desconhecida, mas diversos estudos são realizados para avaliar os seus efeitos, visando buscar formas de minimizar o problema e melhorar a qualidade de vida da pessoa com Alzheimer.

Os constantes estudos sobre o Alzheimer já conseguiram identificar um componente genético deste problema, mas ainda estão realmente bem distantes de uma solução definitiva. Então, o Alzheimer ainda não tem cura!

Alzheimer: Fatores de risco

  • Idade
  • Fatores genéticos
  • Comprometimento cognitivo
  • Hábitos alimentares ruins
  • Falta de atividade física
  • Falta de estímulos para a memória
  • Obesidade
  • Consumo excessivo de cigarro
  • Fumante passivo
  • Pressão alta
  • Colesterol alto
  • Controle incorreto da diabetes tipo 2
  • Falta de nutrientes essenciais

Buscar ajuda médica é muito importante para começar um tratamento adequado, além de proporcionar uma melhor qualidade de vida para a pessoa que sofre com Alzheimer.

O tratamento não consegue oferecer a cura para o problema, mas ele certamente vai conseguir retardar o processo degenerativo. Portanto, os amigos e familiares devem ficar bem atentos, e se notar qualquer suspeita de Alzheimer, a pessoa deve ser encaminhada para o posto de saúde mais próximo.

Tratamento de Alzheimer

As pessoas precisam saber que existe um programa do SUS que é chamado de Medicamentos Excepcionais. Este programa oferece medicamentos importantes usados no tratamento do Alzheimer. Por isso, é fundamental consultar o médico o quanto antes, pois se o Alzheimer for confirmado, o tratamento vai ser iniciado o mais rápido possível!

Remédios para Alzheimer

Jamais se automedique porque isso pode agravar o problema. Sendo assim, apenas o médico deve indicar qual o melhor medicamento, além da dosagem e duração correta! Essa dica é mais importante para quem acompanha a pessoa que tem Alzheimer, visto que o próprio paciente não tem como controlar o seu tratamento.

Alzheimer: Prevenção

Ainda não existe uma forma de prevenção 100% eficaz, mas os especialistas informam que os hábitos saudáveis podem ajudar a retardar um possível desenvolvimento do Alzheimer. Portanto, busque sempre atividades que estimule a memória.

Se tiver ficado alguma dúvida ou tiver alguma sugestão sobre este tema, deixe nos comentários que iremos responder com maior prazer. Sua ajuda pode ajudar a melhorar ainda mais o conteúdo aqui do Buscar Saúde!

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)