Você certamente já se deparou com uma pessoa que tem mau hálito e certamente foi um momento muito complicado. Muitas pessoas que tem mau hálito não sabem que tem e nem todo mundo tem coragem de falar com ela sobre o problema. Realmente é um assunto muito delicado!

O que é o mau hálito?

O mau hálito é um cheiro desagradável vindo da respiração das pessoas. Ele é notado quando a pessoa fala ou expira, este problema é muito mais comum do que você imagina.

Quais as causas do mau hálito?

Em grande parte dos casos, o mau hálito persistente que também é conhecido como halitose, é resultado de um acúmulo de germes ou bactérias dentro da boca. Eles estão presentes nos detritos de alimentos, na gengivite e também na parte traseira da língua. Mas existem outras causas que podem estar resultando no mau hálito, são elas:

Mau hálito matinal – É natural e acontece com praticamente todas as pessoas. Isso acontece porque a boca tende a ficar seca durante a noite, visto que o fluxo de saliva é menor durante este período e tende a aumentar logo após o café da manhã.

Boca seca – Este problema é causado pela redução no mecanismo de limpeza da boca que está diretamente relacionado com o fluxo de saliva. A boca seca pode ocorrer após uma noite de sono, desidratação, efeito colateral de algum medicamento, sintoma de alguma doença, após uma radioterapia para a cabeça ou pescoço.

O que causa mau hálito?

Como saber se tenho mau hálito?

Químicos em alimentos ou bebidas – Eles podem cair na corrente sanguínea e posteriormente são expirados para fora dos pulmões. Um exemplo bem comum é o cheiro de bebidas alcoólicas na respiração das pessoas.

Fumar – Este é facilmente notado e a única forma de solucioná-lo é se a pessoa parar de fumar. Os fumantes também apresentam chances maiores de desenvolver gengivite, que é outra causado de mau hálito.

Dieta ou jejum – Ambos podem causar um cheiro ruim na respiração, geralmente relacionados com a liberação de cetona que é um subproduto da divisão da gordura. Este problema é muito comum entre as pessoas que fazem dietas com pouco carboidrato.

Como prevenir e remediar o mau hálito?

A resposta é muito simples, a boa higiene bucal resolve a grande maioria dos casos. Portanto, é fundamental escovar os dentes regularmente, lembrando sempre de limpar entre os dentes com fio dental, escovar bem a língua e fazer uso de produtos para enxágue bucal.

Como posso saber se tenho mau hálito?

Como foi dito, o grande problema do mau hálito é que em grande parte das vezes a única pessoa que não percebe, é justamente a pessoa afetada. Isso acontece porque a pessoa naturalmente acostuma com seu próprio cheiro e não tende a notar diferenças de odor, fato semelhante ao uso do perfume, em que a própria pessoa que usa já não sente mais o seu cheiro.

A forma mais comum de saber se tem mau hálito é se alguma pessoa comentar com você sobre o problema. Mas como foi dito, a maioria das pessoas por educação acabam não falando do problema. Uma pessoa que certamente vai te falar sobre o problema é o dentista e este é apenas um dos motivos para que você faça consultas com o dentista regularmente.

Além de fazer o check-up que é importante para a sua saúde bucal, o dentista poderá te informar se o mau hálito está sendo causado por uma gengivite, por exemplo. Depois de avaliar, ele é o mais indicado para aconselhar o melhor tratamento.

Considerações finais

Como você pode perceber o mau hálito é um problema chato, porém muito comum. Se você tiver dúvida se tem este problema, mas não que ir ao dentista, converse abertamente com alguma pessoa de confiança, o mais indicado é buscar alguma pessoa da família.

A boa higienização bucal é capaz de prevenir e tratar quase todos os casos, manter a hidratação também. Para algumas pessoas, a solução é apenas tomar mais água durante o dia. Se o problema persistir é muito importante consultar o dentista.

Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)