Quando uma pessoa está na balada ou naquele churrasco de fim de semana, é muito comum que ela abuse do consumo de bebidas alcoólicas! Por isso, é comum ver pessoas bêbadas nestes ambientes. Neste artigo do Buscar Saúde vamos falar sobre os efeitos do álcool no sistema nervoso.

Os efeitos do álcool no nosso organismo podem variar bastante, sendo que a maioria é leve e momentâneo! Porém, é preciso evitar os excessos, que podem resultar em comportamentos agressivos ou até mesmo em doenças graves como a cirrose por exemplo.

Álcool no organismo

Para responder isso, é preciso compreender que o álcool é bem dizer uma droga legalizada e aceita socialmente. Praticamente todo mundo gosta de tomar aquela cervejinha, mas pouquíssimas pessoas sabem quais são os efeitos negativos do álcool no organismo.

A primeira sensação é o grande atrativo! A pessoa que consome bebidas alcoólicas tem uma sensação de excitação e euforia, algo que proporciona um sentimento de alegria. O lado ruim disso, é que várias pessoas usam disso para se acalmar ou desviar dos problemas.

Se os efeitos parassem aí tudo bem! Entretanto, infelizmente o consumo de álcool tem muito mais pontos negativos do que positivos. O álcool é muito tóxico para o nosso organismo, podendo causar inúmeras alterações prejudiciais no nosso organismo.

Consumir muita bebida alcoólica

Quais são os riscos de beber demais?

Efeitos do álcool no organismo

Os efeitos podem ser agudos ou crônicos, e duas coisas influenciam bastante para determinar o grau destes efeitos do álcool no corpo! O primeiro fator é a quantidade de bebidas alcoólicas ingerida, e o segundo fator é por quanto tempo a pessoa ficou bebendo essa quantidade.

Intoxicação aguda

Este tipo de intoxicação acontece quando há uma ingestão muito grande de álcool em um curto período de tempo. Quando isso acontece, a pessoa pode ficar extremamente irritável e agressiva!

Em alguns casos, os efeitos do álcool podem causar problemas no sistema respiratório, ou seja, a pessoa pode ir ao óbito por não conseguir respirar direito. Contudo, estes são quadros bem raros de acontecer.

Alcoolismo

Este problema é caracterizado pela sensação de necessidade urgente de consumir álcool e com isso, mesmo que a pessoa tenha acabado de tomar alguma bebida alcoólica, ela vai continuar sentindo falta como se estivesse várias horas sem ingerir álcool.

Talvez você não saiba, mas o alcoolismo está associado com vários outros distúrbios neurológicos graves. As principais consequências deste problema são:

  • Déficits nutricionais
  • Deficiência de vitaminas
  • Problemas no fígado
  • Degeneração do sistema nervoso
  • AVC

Por estes e outros motivos é que os efeitos do álcool no organismo e no sistema nervoso são tão perigosos.

Demência

Infelizmente, cerca de 15% das pessoas alcoólatras sofrem com demência! Isso é caracterizado por uma deterioração das funções cognitivas, prejudicando principalmente a memória, raciocínio lógico e habilidades sociais.

Quando uma pessoa sofre com demência, ela perde a capacidade de desenvolver e realizar atividades complexas. Este problema também altera a personalidade e o humor da pessoa afetada.

Degeneração do cerebelo

O cerebelo é a parte do nosso corpo responsável pela coordenação muscular, além de outros movimentos que realizamos involuntariamente. Estudos indicam que cerca de 55% dos alcoólatras desenvolvem danos no cerebelo.

Quando isso acontece, a pessoa tem que lidar com consequências bem graves, podendo desenvolver dificuldades para falar, dificuldades ou incapacidade de andar, além de sofrer com tremores e problemas de coordenação motora.

Polineuropatia alcoólica

Este é outro problema grave relacionado ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas! A polineuropatia alcoólica acontece quando os nervos se degeneram, se tornando incapazes de manter as suas funções adequadamente. Este problema pode acontecer por causa da deficiência de vitaminas, que também pode ser provocada por consequência da ingestão de álcool.

Síndrome de Wernicke-Korsakoff

Por fim, temos a Síndrome de Wernicke-Korsakoff que é uma doença que prejudica a consciência da pessoa, podendo levá-la ao coma. Isso acontece porque o cérebro não consegue mais metabolizar a glicose adequadamente. Este problema faz com que diversas substâncias tóxicas se acumulem no cérebro!

Se você gosta de bebidas alcoólicas, vale a pena evitar os excessos! Se conhece alguém que ingere muito álcool, e envie este artigo para essa pessoa e nos ajude a compartilhar essas importantes informações.

Sobre o autor

Bruno Morgado é formado em Educação Física pela UFV - Universidade Federal de Viçosa. Foi aluno destaque do instituto e agora compartilha seus conhecimentos no site Buscar Saúde!
Marcadores: , , , ,
Aviso legal

O conteúdo deste site tem caráter apenas informativo. NÃO receitamos ou prescrevemos substâncias ou tratamentos. NUNCA faça tratamentos ou utilize substâncias sem a indicação de um médico especialista.

Deixe um comentário

  • (não será divulgado)